Wikinotícias em Português ultrapassa a versão em Alemão

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Logo da Wikinotícias em português.
Ficheiro: Cc-by-sa-3.0: Wikimedia Foundation
Wikimedia Foundation headquarters
Histórias Relatadas
Mais informação na Wikimedia Foundation

20 de maio de 2019

Logo da Wikinotícias em alemão.
Ficheiro: Cc-by-sa-3.0: Wikimedia Foundation

A Wikinotícias em português, versão para Wikinews em língua lusa, ultrapassou a versão alemã em 10 de maio, ao chegar às 13.526 notícias, com a notícia ‎Supremo valida indulto de Natal assinado por Temer publicada pelo wikijornalista ‎Leonardo José Raimundo.

Logo alternativo da Wikinotícias em alemão em discussão.
Ficheiro: Cc-by-sa-3.0: Wikimedia Foundation

O alcance da versão portuguesa sobre o alemão só foi possível quando a versão alemã já apresenta pouca colaboração dos editores e contribuidores em língua germana tanto dentro e fora da Alemanha e Áustria.

Ao ultrapassar a versão alemã, a Wikinotícias em português chegou ao quinto lugar, posição nunca alcançada na versão lusa, perdendo apenas para Sérvio, Inglês, Francês e o Russo. A Wikinotícias em alemão já esteve em terceira posição, mas vem perdendo posições em anos recentes.

Histórico

A Wikinotícias em português (ou lusofônica) surgiu em 19 de fevereiro de 2005 com a notícia Terremoto de 6,9 graus alerta a Indonésia (às 17h43min UTC) feita pelo usuário brasileiro Ikescs e com o tempo, outro usuário brasileiro Carlosar passou a contribuir praticamente sozinho e diariamente, embora seja ajudado pelos outros wikipedistas que se tornaram wikijornalistas.

Depois da popularização da Wikipédia, ocorrida entre 2005 a 2007, os wikijornalistas (todos vindos da Wikipédia em português) que participaram na época do lançamento, deixaram o projeto entre 2008 a 2009. As alegações foi por falta de tempo, outros por assuntos pessoais e até divergências entre os usuários e administradores, que por vez nem apareciam mais, apesar de estarem no cargo.

Na época, a Wikinotícias em português (ou lusa) estava em sétima posição, enquanto a versão espanhola (ou castelhana) estava na oitava. No entanto, no final de 2008, a castelhana ultrapassou a lusa e ficou em sétima, fazendo com que ficasse em oitava. No entanto, a perda durou poucos meses, quando em 17 de fevereiro de 2009, a lusa ultrapassa a castelhana, recuperando a posição perdida no ano anterior.

Na época, a lusa estava ativa até meados de 2009, quando uns dos usuários mais ativos que publicava notícias foi acusado de usar conta para burlar bloqueio anterior e teve conta bloqueada, o que fez com a Wikinotícias ter queda de postagens, o que sinalizava o primeiro abandono de outros usuários nos meses seguintes. Por causa disso, em 23 de fevereiro de 2011, a versão espanhola voltou a ultrapassar a portuguesa.

No final de 2011, a wikinotícias em português voltou ter força, mas em meados de 2012, uns dos usuários mais ativos que publicava notícias foi acusado de usar conta para burlar bloqueio anterior em 2009 para voltar, teve conta bloqueada e desde então, este usuário nunca mais voltou. Esses resultados provocaram queda na média de publicações das notícias e o congelamento no tempo da nossa versão, mantendo na mesma posição.

Apesar disso, a partir de 2008, um usuário francês começou a se destacar por publicar notícias traduzidas do francês ao português sobre o esporte (ou desporto), em meio a instalibidade de notícias e usuários em alta e queda. Apesar disso, poucos wikijornalistas ajudaram na tarefa, até mesmo os administradores já começaram a abandonar seus cargos e edições, devido aos compromissos pessoais, embora a versão lusa manter na oitava posição.

Com aparecimento de novos wikijornalistas na metade 2014, a versão lusófona finalmente voltou ser a mais uma das mais produtivas de todas as Wikinotícias em seis anos, sem algum usuário quebrar regras. A partir de então, a wikinotícias em português (ou lusa) começou sua sagra: da oitava posição que mantinha até final de 2014 até chegar a quinta posição em maio de 2019, se passou quatro anos e meio.

No dia 10 de novembro, a versão portuguesa chegou a nove mil notícias, igualando aos outros projetos já alcançaram essa marca anteriormente (inglês, polonês, alemão, italiano, sérvio, francês e espanhol). Em 4 de dezembro, a versão que sempre esteve na oitava posição desde 2011, ultrapassou pela segunda vez a espanhola e ficou no sétimo, enquanto esta caiu para a oitava posição, acabando a disputa entre dois projetos pela mesma posição desde 2008.

Uma semana depois, em 11 de dezembro, a versão lusa ultrapassou a italiana, chegando pela primeira vez, sua sexta posição, enquanto esta ficou na sétima e a espanhola permaneceu na oitava, um salto em apenas um mês. Em 31 de dezembro, véspera do ano-novo de 2015, a versão portuguesa chegou a 10 mil notícias, igualando aos outros projetos já alcançaram essa marca anteriormente (inglês, polonês, alemão, sérvio e francês).

Com a chegada de 2015, outros projetos das wikinotícias (incluindo a lusa) depararam com a ascensão da Wikinotícias em russo (criada em 2012, embora sua origem é de 2005) e passou a ser mais ativa desde então. Em 2016, a versão russa ultrapassou as versões em espanhol (29 de fevereiro), em português (8 de abril), em polonês (8 de novembro) e em 2017, em alemão (12 de julho), chegando a quarta posição.

Em 6 de agosto de 2017, a versão lusa ultrapassou a tradicional polonesa (ou polaca), voltando sua sexta posição que tinha perdido com os russos no ano anterior. A versão polonesa ficou em sétima posição, enquanto a espanhola permanece em oitava, por ter ultrapassado a versão italiana no ano anterior, que ficou na nona, sendo ameaçada pela versão chinesa (ou mandarim) na décima.

Notícias Relacionadas

Fontes

Reportagem original
Esta notícia contém reportagem original de um Wikicolaborador. Veja a página de discussão para mais detalhes.

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati