Página principal

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A fonte de Notícias livre que todos podem editar.
17h02min (UTC) terça-feira, 14 de agosto de 2018
12 745 notícias em Português
Bem-Vindo · Ajuda · Como registrar-se · Propor uma notícia · Redação · Estatísticas

Predefinição:Notícia em destaque Notícia em destaque

Flag of Brazil.svg

Saiba quem são os candidatos a presidente nas eleições 2018

5 de agosto de 2018

Com a convenção do PPL, que lançou, neste domingo (5), João Goulart Filho como candidato à Presidência da República, 14 candidatos foram escolhidos pelas legendas para concorrer ao cargo de presidente da República. Segundo a legislação eleitoral, as chapas completas com os candidatos, vices, alianças ou coligações têm de ser oficializadas até amanhã (6).

Veja quem são os candidatos a presidente:

O senador Álvaro Dias foi escolhido pelos convencionais do Podemos para ser candidato à Presidência da República. A candidatura do parlamentar pelo Paraná foi oficializada em Curitiba, durante convenção nacional do partido. Na primeira fala como candidato, Álvaro Dias anunciou que, se eleito, vai convidar o juiz federal Sérgio Moro para ser ministro da Justiça, e repetiu a promessa de “refundar a República”.

Ele vai compor a chapa com o ex-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Paulo Rabello de Castro, cujo partido, o PSC, havia decidido lançar candidatura própria à Presidência, mas desistiu em favor de uma aliança com o Podemos. Além do PSC, fazem parte da coligação até agora os partidos PTC e PRP.

A convenção nacional do Patriota oficializou a candidatura do deputado federal Benevenuto Daciolo Fonseca dos Santos, o Cabo Daciolo. O evento ocorreu no município de Barrinha, no interior de São Paulo. O candidato foi escolhido por unanimidade. A candidata a vice é Suelene Balduino Nascimento, do mesmo partido. Ela é pedagoga com 23 anos de experiência e atua na rede pública de ensino do Distrito Federal.

Daciolo defende mais investimentos em educação e segurança por considerar áreas essenciais para o crescimento do país. Em discurso durante a convenção, Daciolo se posicionou contrário à legalização do aborto e à ideologia de gênero.

O PDT confirmou no dia 20 de julho a candidatura de Ciro Gomes à Presidência da República, na convenção nacional que reuniu filiados do partido.

Esta é a terceira vez que Ciro Gomes será candidato à Presidência da República: em 1998 e 2002, ele concorreu pelo PPS. Natural de Pindamonhangaba (SP), construiu sua carreira política no Ceará, onde foi prefeito de Fortaleza, eleito em 1988, e governador do estado, eleito em 1990. Renunciou ao cargo de governador, em 1994, para assumir o Ministério da Fazenda, no governo Itamar Franco (1992-1994), por indicação do PSDB, seu partido na época. Ciro Gomes foi ministro da Integração Nacional de 2003 a 2006, no governo do ex-presidente Lula. Tem 60 anos e quatro filhos.

Em convenção nacional realizada na capital federal, o PSDB confirmou, nesse sábado (4), a candidatura do presidente do partido e ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, à Presidência da República nas eleições de outubro. Dos 290 votantes, 288 aprovaram a candidatura de Alckmin. Houve um voto contra e uma abstenção. A senadora Ana Amélia (PP-RS) é a vice na chapa.

No primeiro discurso como candidato, Alckmin disse que quer ser presidente para unir o país e recuperar a "dignidade roubada" dos brasileiros. Ele defendeu a reforma política, a diminuição do tamanho do Estado e a simplificação tributária para destravar a economia.

O coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, foi lançado no dia 21 de julho como candidato à Presidência da República pelo PSOL, na convenção nacional em São Paulo. Também foi homologado o nome de Sônia Guajajara, representante do povo indígena, para vice-presidente.

Boulos destacou que irá defender temas que pertencem aos princípios do partido, como o direito ao aborto e à desmilitarização da polícia.

O MDB confirmou, no dia 2 de agosto, o nome de Henrique Meirelles, ex-ministro da Fazenda, como candidato à Presidência da República. O partido informou que Germano Rigotto, ex-governador do Rio Grande do Sul, será o vice na chapa.

Henrique Meirelles destacou como prioridades investimentos em infraestrutura, para diminuir as distâncias no país, além de saúde e segurança pública. O presidenciável também prometeu reforçar o Bolsa Família. Para gerar empregos, Meirelles disse que pretende resgatar a política econômica, atrair investimentos e fazer as reformas para que o país cresça 4% ao ano.

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ), 63 anos, foi confirmado, no dia 22 de julho, como o candidato à Presidência da República nas eleições deste ano pelo PSL. O vice é o general Hamilton Mourão, do PRTB.

Na convenção, Bolsonaro adiantou que, se eleito, quer excluir o ministério das Cidades e fundir pastas como Fazenda e Planejamento, assim como Agricultura e Meio Ambiente. O candidato prometeu ainda privatizar estatais.

João Dionisio Amoêdo foi oficializado candidato à Presidência da República pelo Partido Novo durante convenção na capital paulista, no dia 4 de agosto. O cientista político Christian Lohbauer foi escolhido como candidato à vice-presidente. Entre as principais propostas de Amoêdo estão equilibrar as contas públicas, acabar com privilégios de determinadas categorias profissionais, melhorar a educação básica e atuar fortemente na segurança. O presidenciável também é favorável à revisão do Estatuto do Desarmamento.

João Amoêdo disse que quer levar renovação à política e mudar o Brasil. O presidenciável defendeu a privatização de empresas estatais.

  • João Goulart Filho (PPL)

O PPL lançou, no dia 5 de agosto, João Goulart Filho como candidato à Presidência da República. Ele é filho do ex-presidente João Goulart, o Jango, que teve mandato presidencial, de 1961 a 1964, interrompido pela ditadura militar. É a primeira vez que João Goulart Filho concorre ao cargo.

O candidato a vice é Léo Alves, professor da Universidade Católica de Brasília. Algumas propostas do candidato são a redução drástica dos juros da dívida pública para dar condições ao Estado de investir no desenvolvimento social, o resgate da soberania, o controle das remessas de lucros das empresas estrangeiras e a revisão do conceito de segurança nacional.

O partido Democracia Cristã (DC) confirmou, no dia 28 de julho, durante convenção na capital paulista, a candidatura de José Maria Eymael à Presidência da República, nas eleições de outubro, e do pastor da Assembleia de Deus Helvio Costa como vice-presidente.

Na área econômica, as diretrizes gerais de governo do DC incluem política macroeconômica orientada para diminuição do custo do crédito ao setor produtivo, apoio e incentivo ao turismo e a valorização do agronegócio com ações de governo específicas, que ainda não foram divulgadas, e apoio aos pequenos e médios produtores rurais.

A convenção nacional do PT escolheu, por aclamação, no dia 4 de agosto, o nome de Luiz Inácio Lula da Silva para ser o candidato à Presidência da República. O encontro também homologou o apoio do PCO e do PROS à candidatura do PT.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está preso em Curitiba, desde 7 de abril, após ter sido condenado em segunda instância no caso do triplex de Guarujá. O ator Sérgio Mamberti leu, na convenção, uma carta escrita por Lula, onde ele afirmou que "querem fazer uma eleição presidencial de cartas marcadas, excluindo o nome que está à frente na preferência popular em todas as pesquisas".

A deputada estadual Manuela d'Ávila foi confirmada pelo PCdoB, no dia 1 de agosto, como candidata do partido à Presidência da República.

Depois de ter a candidatura lançada com apoio unânime dos delegados do partido, Manuela d'Ávila apresentou bandeiras como a da reforma da segurança pública, a justiça tributária, o combate às grandes corporações e a revogação da reforma trabalhista e da emenda constitucional que estabeleceu um teto para os gastos públicos por 20 anos. Ela criticou o “desemprego recorde”, a queda da massa salarial e a evasão de jovens de universidades e escolas técnicas.

A primeira convenção nacional da Rede Sustentabilidade confirmou, por aclamação, no dia 4 de agosto, o nome Marina Silva como candidata da sigla à Presidência da República. O candidato à vice na chapa, o médico sanitarista, Eduardo Jorge, do Partido Verde (PV), também foi apresentado oficialmente no encontro.

A presidenciável prometeu uma campanha limpa, sem notícias falsas e sem destruir biografias. Se comprometeu com as reformas da Previdência, tributária e política, que acabe com a reeleição e incentive candidaturas independentes. Se eleita, Marina também disse que pretende fazer uma revisão dos “pontos draconianos” da reforma trabalhista que, segundo ela, seriam feitas a partir de um diálogo com o Congresso.

Em convenção nacional, o PSTU oficializou, no dia 20 de julho, a candidatura de Vera Lúcia à Presidência da República e de Hertz Dias como vice na chapa. A escolha foi feita por aclamação pelos filiados ao partido presentes na quadra do Sindicato dos Metroviários de São Paulo, na zona leste da capital paulista.

De acordo com Vera Lúcia, o plano de governo prevê reforma agrária, redução da jornada de trabalho sem redução de salário e um plano de obras públicas para atender às necessidades da classe trabalhadora.

O PSTU decidiu que não fará nenhuma coligação para a disputa presidencial, nem alianças nas eleições estaduais.
 » História completa


Predefinição:Últimas notícias Últimas notícias

Breaking es.png Última Semana

13 de agosto


12 de agosto


11 de agosto


10 de agosto


9 de agosto


8 de agosto


7 de agosto


6 de agosto


Breaking es.png Semana Passada

5 de agosto


4 de agosto


3 de agosto


2 de agosto


1 de agosto


31 de julho


30 de julho


29 de julho


Breaking es.png Últimos 3 meses

Há 15 dias atrás (28 de julho de 2018)

28 de julho


Há 20 dias atrás (23 de julho de 2018)

23 de julho


Há 25 dias atrás (18 de julho de 2018)

18 de julho


Há 30 dias atrás (13 de julho de 2018)

13 de julho


Há 40 dias atrás (3 de julho de 2018)

3 de julho


Há 75 dias atrás (29 de maio de 2018)

29 de maio


Breaking es.png Em Países Lusófonos

Brasil
Portugal
Angola
Cabo Verde
Guiné-Bissau
Moçambique
São Tomé e Príncipe
Timor-Leste

Breaking es.png Por Continente

África
América
Ásia
Europa
Oceania

Breaking es.png Por Região

África Ocidental
América Latina
Oriente Médio

Atualizar Atualizar


Arquivos: agosto 2018 | Meses anteriores

Predefinição:Destaque imagem Imagem em destaque

Brigadeiros

Créditos: Dianakc
Brigadeiros
 » História completa » Arquivo

Predefinição:Menu da seção Portais do Wikinotícias

World Map Blank.svg

Predefinição:Começar uma notícia Comece uma notícia!

Coloque um título aqui para começar uma nova notícia
Don't speak Portuguese?

Verifique se alguém já não escreveu uma notícia semelhante e procure seguir as nossas políticas de publicação.
Ajuda | Registre-se

Predefinição:Indicadores econômicos Indicadores econômicos


Terça-feira, 14 de agosto de 2018, 17:01 UTC
  • Nasdaq
  • 7876,47 Lucro 56,77 Lucro 0,73%
  • S&P 500
  • 2841,59 Lucro 19,66 Lucro 0,70%
  • S&P/TSX
  • 16 314,20 Lucro 63,45 Lucro 0,39%
  • Nikkei
  • 22 356,08 Lucro 498,65 Lucro 2,28%
  • Hang Seng
  • 27 752,93 Perda 183,64 Perda 0,66%
  • FTSE 100
  • 7611,64 Perda 30,81 Perda 0,40%
  • DAX
  • 12 358,87 Igual 0,13 Igual 0,00%
  • CAC 40
  • 0,16 Lucro 0,48 Lucro 5,50%
  • IBEX 35
  • 9507,00 Perda 23,40 Perda 0,25%

    Predefinição:ServiçosOutras notícias em destaque

    Luiz Edson Fachin 18dez2015.jpg

    Fachin autoriza Cristiane Brasil a visitar o pai Roberto Jefferson

    11 de agosto de 2018

    O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) a visitar seu pai, o presidente do PTB, Roberto Jefferson, neste domingo (12).

    Pai e filha são investigados no âmbito da Operação Registro Espúrio, cuja terceira fase foi deflagrada pela Polícia Federal (PF) no começo de julho deste ano, para aprofundar a apuração de suspeitas de fraudes na concessão de registros sindicais pelo Ministério do Trabalho, pasta que há tempos é comandada pelo partido. A terceira fase da operação levou o então ministro do Trabalho, Helton Yomura, a pedir exoneração do cargo.
    » História completa | [[|» ]]

    Fernando Haddad na CMSP.JPG

    PT anuncia Fernando Haddad como candidato a vice-presidente

    6 de agosto de 2018

    O PT confirmou, na madrugada desta segunda-feira (6) Fernando Haddad como candidato à Vice-Presidência da República, na chapa encabeçada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Lula, que está preso desde abril em Curitiba, aclamado no último sábado (4) como candidato à Presidência na convenção nacional do partido.

    O anúncio sobre Haddad foi feito na conta oficial do Twitter de Lula. O registro do nome do candidato a vice ocorreu minutos antes de o prazo legal se encerrar, por volta das 23h55 de domingo (5). O nome de Haddad foi escolhido após reunião da executiva nacional do PT e negociações com o PCdoB, que terminaram por volta das 23h45.

    Fernando Haddad nasceu em São Paulo, no dia 25 de janeiro de 1963. Na Universidade de São Paulo (USP), foi graduado em direito, mestre em economia e doutor em filosofia. Passou a ser professor na instituição em 1990. É filiado no PT desde 1983.

    Foi ministro da Educação de 2015 a 2012 nos governos de Lula e Dilma Rousseff. Teve participação direta no desenvolvimento de projetos como o Programa Universidade para Todos (ProUni), o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

    Em 2012 foi candidato e elegeu-se prefeito da capital paulista. Em 2015, retomou a atividade docente na USP paralelamente ao exercício do mandato.
     » História completa



    Novas cedulas real thumb11-450x309.jpg

    Banco Central aprova aquisição da XP Investimentos pelo banco Itaú

    10 de agosto de 2018

    O Banco Central (BC) aprovou, com restrições e limitações, a aquisição de 49,9% da XP Investimentos pelo Itaú Unibanco. O acordo viabiliza o investimento do banco na XP, mas preserva sua independência. “O Itaú Unibanco não poderá exercer influência ou ingerência na XP”, informou hoje (10) o BC.

    As imposições feitas pela autoridade monetária impedem o Itaú de adquirir o controle da XP e obriga o banco a preservar a independência da empresa. As restrições e as limitações estão no Acordo em Controle de Concentração (ACC), assinado pelo BC com as duas instituições.

    A compra de parte da XP pelo Itaú foi anunciada em julho do ano passado, por R$ 6,2 bilhões, e deve ser realizada em três etapas até sua finalização em 2022. Em março deste ano, a operação já havia sido aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).
    » História completa | [[|» ]]

    Quiz de notícias

    Vraagteken.svg

    Você sabe qual a percentagem de católicos no mundo?

    Descubra o quanto está informado das notícias mundiais, em nosso quiz.

    Breaking es.png Hoje no passado na Wikinotícias

    Current event marker.svg

    Há 1 ano (14 de agosto de 2017)

    14 de agosto

    (Mais...)

    Há 2 anos (14 de agosto de 2016)

    14 de agosto

    (Mais...)

    Há 3 anos (15 de agosto de 2015)

    15 de agosto

    (Mais...)

    Há 4 anos (14 de agosto de 2014)

    14 de agosto

    (Mais...)

    Há 5 anos (14 de agosto de 2013)

    14 de agosto

    (Mais...)

    Há 6 anos (14 de agosto de 2012)

    14 de agosto

    (Mais...)

    Há 7 anos (15 de agosto de 2011)

    15 de agosto

    (Mais...)

    Há 8 anos (14 de agosto de 2010)

    14 de agosto

    (Mais...)

    Há 9 anos (15 de agosto de 2009)

    15 de agosto

    (Mais...)

    Há 10 anos (14 de agosto de 2008)

    14 de agosto

    (Mais...)

    Breaking es.png Dias passados na Wikinotícias

    Current event marker.svg

    Há 50 dias atrás (25 de junho de 2018)

    25 de junho


    Há 100 dias atrás (6 de maio de 2018)

    6 de maio


    Há 130 dias atrás (6 de abril de 2018)

    6 de abril


    Há 160 dias atrás (7 de março de 2018)

    7 de março


    Há 200 dias atrás (26 de janeiro de 2018)

    26 de janeiro


    Há 300 dias atrás (18 de outubro de 2017)

    18 de outubro


    Há 400 dias atrás (10 de julho de 2017)

    10 de julho


    Há 500 dias atrás (1 de abril de 2017)

    1 de abril


    Há 750 dias atrás (25 de julho de 2016)

    25 de julho


    Há 1000 dias atrás (18 de novembro de 2015)

    18 de novembro


    Há 2500 dias atrás (10 de outubro de 2011)

    10 de outubro


    Há 4000 dias atrás (1 de setembro de 2007)

    1 de setembro


    Wikimedia

    Sobre o Wikinotícias

    Somos um grupo de voluntários, cuja missão é construir um sitio para apresentar conteúdo actualizado, relevante e jornalístico sem parcialidades.

    Todo nosso conteúdo está disponível sobre licença livre para sua redistribuição e utilização, com isso esperamos contribuir para o bem comum da globalização mundial.

    O Wikinotícias precisa de você! Queremos criar uma comunidade diversificada, onde pessoas de todas as partes do mundo possam colaborar para se informar acerca de uma ampla variedade de eventos atuais. Se você deseja escrever, publicar ou editar alguma notícia, visite nossa sala de redacção e leia nossa introdução.

    Iniciamos nosso trabalho em fevereiro de 2005, e hoje estamos com 12 745 notícias.

    Projetos Wikimedia

    Wikinotícias em números

    Wikinotícias

    Wikinotícias com mais de 10.000 notícias:
    English (Inglês) · Polska (Polaco) · Српски (Sérvio) · Français (Francês) · Русский (Russo) · Português · Deutsch (Alemão) · Español (Espanhol)
    Wikinotícias com mais de 5.000 notícias:
    中文 (Chinês) · Italiano
    Wikinotícias com mais de 3.000 notícias:
    தமிழ் (Tâmil) · Català (Catalão) · Čeština (Tcheco) · فارسی (Persa) · Nederlands (Holandês) · العربية (Árabe)
    Wikinotícias com mais de 1.000 notícias:
    日本語 (Japonês) · Svenska (Sueco) · עברית (Hebraico) · Ελληνικά (Grego) · Українська (Ucraniano) · Türkçe (Turco) · Română (Romeno)
    Wikinotícias com menos de 1.000 notícias:

    Bosanski (Bósnio) · Български (Búlgaro) · ไทย (Tailandês)

    Lista completa e estatísticasComeçar uma nova Wikinews