Página principal

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A fonte de Notícias livre que todos podem editar.
12h02min (UTC) domingo, 21 de janeiro de 2018
12 115 notícias em Português
Bem-Vindo · Ajuda · Como registrar-se · Propor uma notícia · Redação · Estatísticas

Predefinição:Notícia em destaque Notícia em destaque

Brasil

Anfavea estima aumento de 13,2% na produção de veículos este ano

5 de janeiro de 2018

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) estimou crescimento de 13,2% na produção de veículos em 2018, com a produção de 3,5 milhões de unidades no ano. Para os emplacamentos, a projeção é de crescimento de 11,7%, e para as exportações, 5%.

Segundo balanço divulgado hoje (5), a produção de veículos cresceu 25,2% no país em 2017 em comparação com 2016. Foram produzidos 2,699 milhões de veículos. “É um número melhor que 2016 e melhor que 2015, mas ainda com um milhão de unidades a menos do melhor ano que foi 2013 [quando se produziram 3,713 milhões de unidades]. Mas é positivo que a gente volte a produzir. A capacidade ociosa do setor ainda é elevada”, disse Antonio Carlos Botelho Megale, presidente da Anfavea.

“O setor vem, desde 2012, apresentando queda. Em 2016, ele começou a apresentar um primeiro crescimento de produção, devido ao aumento nas exportações, e no ano passado esse crescimento foi substancial porque, além de aumentarmos muito as exportações, aumentamos o mercado interno. Por isso é que veio um crescimento mais robusto", afirmou Megale.

No entanto, quando se considera apenas o mês de dezembro, a produção teve queda de 14,2% em relação a novembro, o que, segundo o presidente da Anfavea, é algo natural e já esperado por causa do período de férias coletivas.

As exportações que bateram o recorde histórico em 2017. Mais de 762.033 veículos foram exportados no ano passado, aumento de 46,5% em relação a 2016. “Nunca exportamos tanto”, disse o presidente da Anfavea, acrescentando que até então, o melhor ano havia sido em 2005, com a exportação de cerca de 725 mil veículos. Isso se deve, segundo ele, ao câmbio favorável, aos acordos comerciais feitos pelo governo federal e aos avanços nas vendas de veículos brasileiros para o Uruguai, a Argentina e o Chile. O recente acordo fechado com a Colômbia aumenta o otimismo para este ano.
 » História completa


Predefinição:Últimas notícias Últimas notícias

Breaking es.png Última Semana

20 de janeiro


19 de janeiro


18 de janeiro


17 de janeiro


16 de janeiro


15 de janeiro


14 de janeiro


13 de janeiro


Breaking es.png Semana Passada

12 de janeiro


11 de janeiro


10 de janeiro


9 de janeiro


8 de janeiro


7 de janeiro


6 de janeiro


5 de janeiro


Breaking es.png Últimos 3 meses

Há 15 dias atrás (4 de janeiro de 2018)

4 de janeiro


Há 20 dias atrás (30 de dezembro de 2017)

30 de dezembro


Há 25 dias atrás (25 de dezembro de 2017)

25 de dezembro


Há 30 dias atrás (20 de dezembro de 2017)

20 de dezembro


Há 40 dias atrás (10 de dezembro de 2017)

10 de dezembro


Há 75 dias atrás (5 de novembro de 2017)

5 de novembro


Breaking es.png Em Países Lusófonos

Brasil
Portugal
Angola
Cabo Verde
Guiné-Bissau
Moçambique
São Tomé e Príncipe
Timor-Leste

Breaking es.png Por Continente

África
América
Ásia
Europa
Oceania

Breaking es.png Por Região

África Ocidental
América Latina
Oriente Médio

Atualizar Atualizar


Arquivos: janeiro 2018 | Meses anteriores

Predefinição:Destaque imagem Imagem em destaque

Monum -Senna 05.JPG

Creditos: Renzo Grosso
Monumento a Ayrton Senna
 » História completa » Arquivo

Predefinição:Menu da seção Portais do Wikinotícias

World Map Blank.svg

Predefinição:Começar uma notícia Comece uma notícia!

Coloque um título aqui para começar uma nova notícia
Don't speak Portuguese?


Verifique se alguém já não escreveu uma notícia semelhante e procure seguir as nossas políticas de publicação.
Ajuda | Registre-se

Predefinição:Indicadores econômicos Indicadores econômicos


Domingo, 21 de janeiro de 2018, 12:01 UTC
6793,29 Lucro 87,09 Lucro 1,30%
2585,64 Lucro 21,02 Lucro 0,82%
15 935,37 Lucro 56,89 Lucro 0,36%
47 747,69 Lucro 56,89 Lucro 0,12%
6045,60 Lucro 22,06 Lucro 0,37%
22 747,82 Lucro 396,70 Lucro 1,77%
29 018,76 Igual Igual %
10 714,94 Lucro 89,90 Lucro 0,85%
7386,94 Lucro 14,33 Lucro 0,19%
13 047,22 Lucro 70,85 Lucro 0,55%
5336,39 Lucro 35,14 Lucro 0,66%
9146,82 Lucro 57,27 Lucro 0,63%
539,19 Lucro 0,70 Lucro 0,13%
10 088,70 Lucro 74,80 Lucro 0,75%
3991,86 Lucro 28,03 Lucro 0,71%

Predefinição:ServiçosOutras notícias em destaque

Flag of Brazil.svg

Brasil chega a marca de 1 GW de potência gerada por energia solar fotovoltaica

9 de janeiro de 2018

O Brasil alcançou a marca histórica de 1 gigawatt (GW) de potência instalada em usinas de fonte solar fotovoltaica conectados à matriz elétrica nacional. De acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), responsável pelo levantamento, a potência é suficiente para abastecer 500 residências e atender o consumo de 2 milhões de brasileiros. O resultado também coloca o Brasil entre os 30 países do mundo, de 195, que possuem mais de 1 GW de fonte solar.

O presidente da Absolar, Rodrigo Sauaia, reconhece avanços, mas destaca que o país ainda está abaixo do seu potencial. “O Brasil está mais de 15 anos atrasado no uso da energia solar fotovoltaica. Temos condições de ficar entre os principais países do mundo nesse mercado, assim como já somos em energia hidrelétrica, biomassa e eólica. Para isso, precisamos de um programa nacional estruturado para acelerar o desenvolvimento da energia solar fotovoltaica”, disse por meio de nota.

Ele também explicou que essa marca é decorrente do crescimento dos mercados de geração centralizada e geração distribuída solar fotovoltaica em 2017. “Na geração centralizada, contamos com a inauguração de grandes usinas solares fotovoltaicas contratadas pelo governo federal em leilões de energia elétrica realizados em 2014 e 2015. As usinas em funcionamento estão localizadas principalmente nos estados da Bahia, Piauí, Minas Gerais, Rio Grande do Norte e Pernambuco e representam uma potência total de 0,935 GW”, informou.

Na geração distribuída, também foi registrado crescimento no uso pela população, empresas e governos de sistemas fotovoltaicos em residências, comércios, indústrias, prédios públicos e na zona rural, em todas as regiões do país. A potência total, nesse caso, é de 0,164 GW. “Somando estes dois segmentos do mercado, atingimos praticamente 1,1 GW operacionais no país desde o início de 2018”, informou Rodrigo Sauaia.
» História completa | [[|» ]]

Flag of Brazil.svg

Blog gera polêmica por fazer críticas à universidade brasileira com postagem racista

8 de janeiro de 2018

Um blog brasileiro que está no ar, chamado de Rio de Nojeira (riodenojeira.com), está provocando polêmica na internet e nas redes sociais no final de semana. Sob o título "Quando foi que a UNICARIOCA deixou de pertencer à elite branca e passou a ser infestada por favelados, mulatos, negros cotistas, PROUNI e FIES?", critica o ingresso de negros e mulatos na universidade privada Unicarioca (localizada na Zona Norte do Rio de Janeiro) e faz acusações de promiscuidade sexual contra algumas alunas.

Alguns estudantes da universidade privada tiveram seus nomes citados no blog, nas quais eles alegam que as acusações não procedem. O autor da postagem no blog com vários outros textos de cunho altamente ofensivo é identificado como ricwagner1, cuja autoria ainda não pôde ser comprovada. No último sábado (6/1), o blog, foi alvo de diversas denúncias nas redes sociais, com os comentaristas pedindo a ação da polícia contra seu autor. O Diretório Central de Estudantes (DCE) da UniCarioca publicou em sua página no Facebook ter ido ainda no sábado com uma das vítimas das ofensas à Delegacia de Repressão a Crimes de Informática no Jacarezinho, também na Zona Norte, mas ela estava fechada. Os dirigentes estudantis do DCE informaram que pretendem voltar à delegacia para denunciar o caso na segunda-feira (7/1).
 » História completa


Angola

Acadêmicos angolanos propõem fundos estatais para apoio a associações humanitárias

Acadêmicos angolanos sugerem ao governo, dirigido por João Lourenço, que a partir de 2018 passe a atribuir uma fatia dos fundos do Estado às organizações não-governamentais que lutam a favor das comunidades pobres em Angola.

São, entre outros, os casos das associações, SOS-Habitat, Construindo Comunidades, Associação de Luta Contra a AIDS (ANASO), Mãos Livres e ADRA que, para os analistas, deviam beneficiar de fundos do Estado devido ao seu caráter marcadamente filantrópico.

As organizações não governamentais (ONG) fazem face a enormes dificuldades financeiras que se têm vindo a agravar.

O docente universitário João Lukombo Zatuzola considera que o novo Governo tem de mudar as políticas anteriores assentes no apoio apenas às organizações de caráter político e partidário, apoiantes do partido no poder.

Entre as organizações reconhecidas como “instituições de utilidade pública”, com livre acesso a verbas do Orçamento Geral do Estado, destacam-se o chamado Movimento Nacional Espontâneo, AMANGOLA, AJAPRAZ e KUBUSCORP do Palanca, todas elas dirigidas por figuras ligadas ao MPLA.

O também acadêmico Carlinhos Zassala defende que a par de organizações de trabalho humanitário também algumas ordens profissionais deviam beneficiar de um suporte do Estado para melhor desempenharem as suas funções.

Ele mencionou em particular organizações que fornecem apoio judicial a pessoas sem meios para tal.
» História completa | [[|» ]]

Quiz de notícias

Vraagteken.svg

Você sabe qual a percentagem de católicos no mundo?

Descubra o quanto está informado das notícias mundiais, em nosso quiz.

Breaking es.png Hoje no passado na Wikinotícias

Current event marker.svg

Há 1 ano (21 de janeiro de 2017)

21 de janeiro

(Mais...)

Há 2 anos (21 de janeiro de 2016)

21 de janeiro

(Mais...)

Há 3 anos (21 de janeiro de 2015)

21 de janeiro

(Mais...)

Há 4 anos (21 de janeiro de 2014)

21 de janeiro

(Mais...)

Há 5 anos (21 de janeiro de 2013)

21 de janeiro

(Mais...)

Há 6 anos (21 de janeiro de 2012)

21 de janeiro

(Mais...)

Há 7 anos (21 de janeiro de 2011)

21 de janeiro

(Mais...)

Há 8 anos (21 de janeiro de 2010)

21 de janeiro

(Mais...)

Há 9 anos (21 de janeiro de 2009)

21 de janeiro

(Mais...)

Há 10 anos (21 de janeiro de 2008)

Segunda-feira, 21 de janeiro

(Mais...)

Breaking es.png Dias passados na Wikinotícias

Current event marker.svg

Há 50 dias atrás (2 de dezembro de 2017)

2 de dezembro


Há 100 dias atrás (13 de outubro de 2017)

13 de outubro


Há 130 dias atrás (13 de setembro de 2017)

13 de setembro


Há 160 dias atrás (14 de agosto de 2017)

14 de agosto


Há 200 dias atrás (5 de julho de 2017)

5 de julho


Há 300 dias atrás (27 de março de 2017)

27 de março


Há 400 dias atrás (17 de dezembro de 2016)

17 de dezembro


Há 500 dias atrás (8 de setembro de 2016)

8 de setembro


Há 750 dias atrás (2 de janeiro de 2016)

2 de janeiro


Há 1000 dias atrás (27 de abril de 2015)

27 de abril


Há 2500 dias atrás (19 de março de 2011)

19 de março


Há 4000 dias atrás (8 de fevereiro de 2007)

8 de fevereiro


Wikimedia

Sobre o Wikinotícias

Somos um grupo de voluntários, cuja missão é construir um sitio para apresentar conteúdo actualizado, relevante e jornalístico sem parcialidades.

Todo nosso conteúdo está disponível sobre licença livre para sua redistribuição e utilização, com isso esperamos contribuir para o bem comum da globalização mundial.

O Wikinotícias precisa de você! Queremos criar uma comunidade diversificada, onde pessoas de todas as partes do mundo possam colaborar para se informar acerca de uma ampla variedade de eventos atuais. Se você deseja escrever, publicar ou editar alguma notícia, visite nossa sala de redacção e leia nossa introdução.

Iniciamos nosso trabalho em fevereiro de 2005, e hoje estamos com 12 115 notícias.

Projetos Wikimedia

Wikinotícias em números

Wikinotícias

Wikinotícias com mais de 10.000 notícias:
English (Inglês) · Polska (Polaco) · Викивести (Sérvio) · Français (Francês) · Русский (Russo) · Português · Deutsch (Alemão) · Español (Espanhol)
Wikinotícias com mais de 5.000 notícias:
中文 (Chinês) · Italiano
Wikinotícias com mais de 3.000 notícias:
தமிழ் (Tâmil) · Català (Catalão) · Čeština (Tcheco) · فارسی (Parsí) · Nederlands (Holandês) · العربية (Árabe)
Wikinotícias com mais de 1.000 notícias:
日本語 (Japonês) · Svenska (Sueco) · עברית (Hebraico) · Ελληνικά (Grego) · Українська (Ucraniano) · Türkçe (Turko) Română (Romeno) ·
Wikinotícias com menos de 1.000 notícias:

Bosanski (Bósnio) · Български (Bulgariano) · ไทย (Thai)

Lista completa e estatísticasComeçar uma nova Wikinews