Nyusi aceita dialogar com Dhlakama sem condições prévias

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Moçambique.

Agência VOA

Armando Guebuza critica presidente da RENAMO.

3 de fevereiro de 2015

O Presidente de Moçambique manifestou a sua disponibilidade para dialogar com Afonso Dhlakama com o objectivo de preservar a paz no país, mas sem condições prévias.

Filipe Nyusi fez estas declarações hoje, 3, à margem da cerimónia qua assinalou o 46º aniversário do assassinato do fundador e primeiro presidente da Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO), Eduardo Mondlane.

Filipe Nyusi reagia assim aos constantes discursos do presidente da Resistência Nacional Moçambicana (RENAMO) nos comícios que vem realizando e nos quais tem ameaçado criar uma região autónoma no centro do país. Antes, Afonso Dhlakama tinha proposto a criação de um Governo de gestão.

Quem também reagiu às recentes propostas de Dhlakama foi o antigo presidente Armando Guebuza, para quem os pronunciamentos do presidente da RENAMO são desastrosos. “Enquanto todo o povo fala em construção e procura tentar resolver os problemas provocados pelas calamidades, ele insiste num discurso destrutivo", afirmou Guebuza, à margem da cerimónia do Dia dos Heróis, em Maputo.

Notícias Relacionadas

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati