Nyusi aceita dialogar com Dhlakama sem condições prévias

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Moçambique.

Agência VOA

Armando Guebuza critica presidente da RENAMO.

3 de fevereiro de 2015

O Presidente de Moçambique manifestou a sua disponibilidade para dialogar com Afonso Dhlakama com o objectivo de preservar a paz no país, mas sem condições prévias.

Filipe Nyusi fez estas declarações hoje, 3, à margem da cerimónia qua assinalou o 46º aniversário do assassinato do fundador e primeiro presidente da Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO), Eduardo Mondlane.

Filipe Nyusi reagia assim aos constantes discursos do presidente da Resistência Nacional Moçambicana (RENAMO) nos comícios que vem realizando e nos quais tem ameaçado criar uma região autónoma no centro do país. Antes, Afonso Dhlakama tinha proposto a criação de um Governo de gestão.

Quem também reagiu às recentes propostas de Dhlakama foi o antigo presidente Armando Guebuza, para quem os pronunciamentos do presidente da RENAMO são desastrosos. “Enquanto todo o povo fala em construção e procura tentar resolver os problemas provocados pelas calamidades, ele insiste num discurso destrutivo", afirmou Guebuza, à margem da cerimónia do Dia dos Heróis, em Maputo.

Notícias Relacionadas

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati