"Há sectores interessados nesta crise política" em Moçambique, diz Raúl Domingos

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Moçambique.

Agência VOA

Antigo negociador da RENAMO e presidente do PPD defende encontro entre Nyusi e Dhlakama.

21 de janeiro de 2015

O presidente da Resistência Nacional Moçambicana (RENAMO), Afonso Dhlakama anunciou ontem (20), no final da reunião extraordinária do Conselho Político Nacional, em Caia, província de Sofala, um encontro para hoje (21) ou amanhã (22) entre o Governo e o seu partido para analisar a proposta de um Governo de gestão.

Hoje, fontes da Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO) não confirmaram a reunião, depois de ontem o seu porta-voz Damião José ter dito à VOA que o partido governamental rejeita a proposta de Dhalama.

Raul Domingos, antigo negociador da RENAMO e presidente do Partido para a Paz, Democracia e Desenvolvimento diz haver sectores interessados em manter este conflito permanente.

Domingos afirma estar preocupado com a situação que alguns sectores têm interesse em manter. "Há gente que força na FRELIMO porque o Presidente faz um discurso durante o dia e faz outra coisa à noite", acusa aquele político.

Raul Domingos considera fundamental um encontro entre Filipe Nyusi e Afonso Dhlakama porque, segundo ele, a prática já mostrou que "o diálogo pode resolver qualquer problema".

Entretanto, aquele político alerta para a fraude generalizada nas eleições de Outubro passado e revela que são as próprias bases a pressionar as lideranças que podem perder o controlo da situação.

Raúl Domingos considera que as lideranças políticas devem meter a mão na consciência para chegar a um entendimento e evitar o regresso a um novo conflito armado.

Notícias Relacionadas

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati