Papa Francisco reza e pede apoio para as vítimas do ciclone Idai

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência VOA

20 de março de 2019

O Papa Francisco expressou o seu pesar pelas mortes e destruição em Moçambique, Zimbabwe e Malawi, além de apelar ao apoio massivo às vítimas da passagem do ciclone Idai pela África Austral.

"As grandes inundações espalharam o luto e a devastação em várias regiões de Moçambique, Zimbabwe e Malawi", afirmou o líder da Igreja Católica durante a audiência-geral das quarta-feiras na Praça de São Pedro, no Vaticano.

Depois de expressar pesar e solidariedade às populações, Francisco disse implorar "por reconforto e o apoio para todos os que foram afectados por esta calamidade".

Nyusi fala em 200 mortos

Moçambique, entretanto, começa a respeitar hoje três dias de luto nacional, depois de ontem o Governo ter decretado estado de emergência.

Também ontem o Presidente admitiu que, por agora, que o número de mortos ascende a 200.

Entretanto, na segunda-feira, Filipe Nyusi tinha dito que o número de vítimas pode chegar a mil e que um milhão e 500 mil pessoas podem estar em perigo de vida.

A Cruz Vermelha Internacional avançou que pelo menos 400 mil pessoas estão desalojadas na Beira, enquanto as Nações Unidas já pediram uma ajuda de 40 milhões de dólares para ajudar as vítimas do ciclone que, também, deixou cerca de 100 mortos no Zimbabwe e no Malawi.

Notícias Relacionadas

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati