Partidos políticos do Brasil mantêm contatos com narcoguerrilheiros das FARC

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

28 de junho de 2007

Brasil

 Partidos políticos brasileiros, de esquerda e extrema esquerda, mantêm há mais de 10 anos contatos com integrantes do grupo comunista de narcoguerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC-EP). Entre estes partidos está o partido governista — Partido dos Trabalhadores (PT) — do actual Presidente da República Luis Inácio Lula da Silva.

As FARC participavam ativamente dos encontros da organização de extrema-esquerda fundada pelo PT chamada Foro de São Paulo. Entretanto, depois que esta última passou a ter maior visibilidade e com o envolvimento das FARC com o tráfico internacional de drogas, elas passaram a ter uma participação mais discreta.

Apesar de ter por ora uma participação mais discreta junto ao Foro, integrantes das FARC continuam a gozar de bom relacionamento junto a vários políticos. Uma amostra desse bom relacionamento é o facto de o Brasil ter concedido asilo político a um de seus integrantes depois de ampla campanha da qual participaram vários partidos.

Jornais brasileiros já publicaram notícias de que as FARC estariam a treinar movimentos ligados ao PT, como o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

Os integrantes dos partidos que defendem as FARC alegam que a organização é um movimento legítimo de luta colombiano contra o que chamam de "desigualdades sociais" na Colômbia.

Ver também

Referências

Fontes