Encontrado morto o Sub-Secretário do Comércio da Argentina

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Portal Obituário
Outras notícias sobre obituário

24 de dezembro de 2011

Montevidéu, Uruguai — Na terça-feira as autoridades policiais do Uruguai encontraram morto em um hotel o sub-secretário de Comércio Exterior da Argentina, Iván Heyn, de 33 anos, que foi nomeado nesta posição governamental em 10 de Dezembro passado. O funcionário público argentino se encontrava no Uruguai, para a Cúpula do Mercado Comum do Sul (Mercosul), realizada neste país.

Heyn foi encontrado no Hotel Radisson, em Montevidéu e segundo as autoridades judiciais, com sinais de enforcamento, assim que começar com a investigação profunda para dar com o paradeiro das causas da morte.

O juiz encarregado do caso, Homer Da Acosta disse:

Aparentemente fue un suicidio, aunque apenas comenzaremos la investigación específica.
(Aparentemente foi um suicídio, já que apenas começaremos a investigação específica.)

Homero Da Acosta, juiz encarregado do caso

No momento do evento, a Presidenta da Argentina, Cristina Kirchner se encontrava na reunião de cúpula do Mercosul, na qual teve como objetivo definir o ingresso da Venezuela e Equador com a dita organização e notificar-lhe a notícia, se deu na tarefa de sair da reunião, muito chocada e inclusive se lhe teve que prestar assistência médica; isto porque segundo especialistas argentinos, Heyn era um "dos melhores e uma das estrelas do Gabinete de Cristina".

A biografia de Heyn indica que foi um economia graduado com honras na Universidade de Buenos Aires e seu primeiro posto no Governo da Argentina, foi desempenhando-se como assessor de uma ministra de economia em 2008. Ademais, se tornou uma das novas figuras juvenis do país sul-americano, após eleição de Cristina Fernandez Kirchner.

Fontes[editar]

Reportagem original
Esta notícia contém reportagem original de um Wikicolaborador.

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati