Covid-19: dois meses depois de suspender medidas de controle, Dinamarca registra recorde de casos

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

21 de novembro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

A vida voltou ao normal entre os dinamarqueses no dia 16 de setembro, dia em que todas as medidas restritivas, como o uso de máscaras e distanciamento social, foram relaxadas, mas desde então o país viu os casos e mortes por covid-19 subirem novamente. Em termos de novos casos, a Dinamarca claramente vive uma nova onda da pandemia, com os números desde meados de outubro batendo novos recordes.

Em dados do Worldometer, o país registrou um pico de 4.585 casos novos no dia 12 passado, enquanto o recorde anterior era de 18 de dezembro, com 4.508 novas infecções por Sars-CoV-2 (veja aqui).

Quanto às mortes, a Dinamarca experimentou um pico no dia 06 passado, com 10 fatalidades, mas o país não registra, definitivamente, uma nova onda de mortes, uma vez que está longe do recorde de picos de 42 (31/12/20) e 43 (14/01/21) fatalidades (veja aqui).

Autoridades estão preocupadas

As autoridades estão preocupadas há semanas e no dia 12 passado o governo passou a exigir o passaporte vacinal para quem tem 15 anos ou mais com o objetivo de conter a propagação do vírus.

Outra preocupação das autoridades envolve especificamente a covid-19 entre crianças, uma vez que surtos da doença foram registrados em cerca de 200 escolas nas últimas semanas, reporta o The Local, fazendo com que o país chegasse ao recorde de 1.328/100.000 crianças de 6-11 anos infectadas na semana passada.

Apesar de, geralmente, não desenvolverem covid-19 grave, autoridades alertam que as crianças ajudam a espalhar o vírus.

Vacinação contém pandemia

Mesmo com a visível piora, a situação poderia ser ainda mais preocupante, pois segundo o SSI (State Serum Institute), a taxa de infecção entre não-vacinados é de 834 por 100.000, enquanto entre os vacinados é de 279 por 100.000 habitantes - ou seja, se ninguém tivesse se vacinado no país, os números seriam, possivelmente, quase 4 vezes maiores.

Mais de 76% dos dinamarqueses já estão imunizados contra a covid (veja aqui).

Notícias Relacionadas

Fontes


Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit