Covid-19: com piora da pandemia na Europa, países voltam a impor medidas drásticas

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

20 de novembro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Com a piora da pandemia de covid-19 na Europa nas últimas semanas, diversos países voltaram a impor medidas drásticas. Na Áustria, o governo decretou a volta do lockdown total a partir de segunda feira - ou seja, as pessoas só poderão sair de casa para atividades estritamente essenciais, como ir ao médico - enquanto, segundo a Euronews, na Alemanha, "o cenário de confinamento geral está em cima da mesa".

Os governos também têm endurecido as medidas especificamente contra os não-vacinados, sendo que na Áustria a ideia inicial era confinar apenas os que optaram por não se imunizar. Por ora, a Eslováquia, onde já faltam leitos em UTI, seguirá esta medida, enquanto os austríacos receberam um prazo para se vacinar voluntariamente até fevereiro de 2022. “A Áustria se torna assim o primeiro país da União Europeia a adotar a obrigatoriedade da vacinação contra covid-19 para toda a população, com imposições de sanções a quem descumprir a determinação”, reportou a DW.

Em todo Continente, segundo o painel da OMS, quase novos 1,71 milhões de casos de covid-19 foram registrados de 09 a 15 de novembro. Na Alemanha, que sozinha registrou 326 mil novos casos de infecção de 13 a 19 de novembro e onde a chanceler Angela Merkel falou em “caos”, foram reportados recordes de 60.753 no dia 17 passado e 64.164 no dia posterior (veja aqui).

Vacinação contém mortes

À diferença do que aconteceu durante as três ondas anteriores, as mortes não têm acompanhado o aumento dos casos, não ao menos nos países com cerca de 70% de sua população imunizada. Na Alemanha, que segundo o Our World In Data até ontem havia imunizado com ao menos duas doses 67,3% de sua população, o recorde de mortes foi de 299 no dia 16 passado - muito longe do pico de 1.249 em 29 de dezembro de 2020 (veja aqui).

Os países mais afetados

Em dados do Our World In data, entre os cinco países com mais casos de 13 a 19 de novembro nota-se, claramente, que os que mais vacinaram registram menos mortes. Os Países Baixos por exemplo, registraram "apenas" 206 mortes, enquanto a Ucrânia, que imunizou apenas 22% de sua população, reportou quase 24 vezes mais: 4.821 fatalidades por covid-19.

País Novos casos Novas mortes População imunizada (%)
Alemanha 326 mil 1.370 67,3
Reino Unido 282 mil 1.042 67,6
Rússia 256 mil 8.466 36,2
Ucrânia 132 mil 4.821 22,2
Países Baixos 130 mil 206 73,4

Notícias Relacionadas

Fontes


Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit