Vivo teria bloqueado outros aplicativos além do WhatsApp

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
O logotipo da empresa de telefonia Vivo.
O logotipo do aplicativo de mensagens WhatsApp.

19 de dezembro de 2015

São Paulo — A empresa de telefonia Vivo, subsidiária da gigante espanhola Telefónica, bloqueou o acesso a outros aplicativos após ser decretado o bloqueio do aplicativo de mensagens instantâneas WhatsApp Messenger no Brasil, que já foi revogada pela Justiça. Diversos usuários relataram pelas redes sociais (entre elas, o Twitter e o Facebook) que além do WhatsApp, aplicativos como Instagram e Facebook também tiveram o seu acesso barrado pela operadora. Todos esses aplicativos pertencem ao Facebook.

Os usuários relataram que o bloqueio, promovido deliberadamente pela operadora, afetou o acesso a esses aplicativos pelas redes de fibra óptica, 3G e 4G de propriedade da Vivo. De todas as operadoras que promoveram o bloqueio do WhatsApp, só a Vivo bloqueou aplicativos que não tinha nada a ver com a medida judicial tomada ontem.

A Vivo, que no ano que vem concluí a sua fusão com a concorrente GVT, se pronunciou dizendo que não adotou nenhuma medida para bloquear os aplicativos fora o WhatsApp. O presidente da operadora, Amos Genish, disse em agosto passado, durante um evento de TV por assinatura, que o WhatsApp é uma “operadora pirata” e que age na ilegalidade.

Notícias Relacionadas

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati