Vivo teria bloqueado outros aplicativos além do WhatsApp

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
O logotipo da empresa de telefonia Vivo.
O logotipo do aplicativo de mensagens WhatsApp.

19 de dezembro de 2015

São Paulo — A empresa de telefonia Vivo, subsidiária da gigante espanhola Telefónica, bloqueou o acesso a outros aplicativos após ser decretado o bloqueio do aplicativo de mensagens instantâneas WhatsApp Messenger no Brasil, que já foi revogada pela Justiça. Diversos usuários relataram pelas redes sociais (entre elas, o Twitter e o Facebook) que além do WhatsApp, aplicativos como Instagram e Facebook também tiveram o seu acesso barrado pela operadora. Todos esses aplicativos pertencem ao Facebook.

Os usuários relataram que o bloqueio, promovido deliberadamente pela operadora, afetou o acesso a esses aplicativos pelas redes de fibra óptica, 3G e 4G de propriedade da Vivo. De todas as operadoras que promoveram o bloqueio do WhatsApp, só a Vivo bloqueou aplicativos que não tinha nada a ver com a medida judicial tomada ontem.

A Vivo, que no ano que vem concluí a sua fusão com a concorrente GVT, se pronunciou dizendo que não adotou nenhuma medida para bloquear os aplicativos fora o WhatsApp. O presidente da operadora, Amos Genish, disse em agosto passado, durante um evento de TV por assinatura, que o WhatsApp é uma “operadora pirata” e que age na ilegalidade.

Notícias Relacionadas

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati