Trump sugere que pode retirar sanções se Moscovo cooperar

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bandeira dos Estados Unidos
Outras notícias sobre os Estados Unidos
Localização dos Estados Unidos
Localização dos Estados Unidos

Agência VOA

14 de janeiro de 2017

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O Presidente-eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, disse em entrevista ao jornal The Wall Street Journal que vai manter as sanções contra a Rússia "pelo menos por um período de tempo", e também disse que não irá comprometer-se com a política de "uma China" até ver progresso de Pequim nas suas actuais práticas comerciais.

Trump disse ao Wall Street Journal: "Se você se dá bem e se a Rússia estiver realmente nos ajudando, porque alguém teria sanções se alguém está fazendo algumas coisas realmente grandes?".

Trump sugeriu que pode retirar as sanções - impostas por Obama em Dezembro como resposta aos supostos ataques cibernéticos russos contra os EUA - se Moscovo colaborar no combate a terroristas e na obtenção de objectivos em comum com Washington, informou o jornal.

O Presidente-eleito disse ao jornal que está preparado para se encontrar com o Presidente russo, Vladimir Putin, em algum momento após tomar posse, em 20 de Janeiro.

Questionado se apoia a política de "uma China" em Taiwan, algo que pautou as relações dos EUA com Pequim por décadas, Trump afirmou: "Tudo está sob negociação, incluindo a política de 'uma China'".

Fonte

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com