Trump bane dois aplicativos chineses

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

7 de agosto de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O presidente dos Estados Unidos (EU), Donald Trump, ordenou ontem, quinta-feira, proibições amplas de dois aplicativos chineses. Ele proibiu empresas americanas de fazerem negócios com a ByteDance, proprietária do aplicativo de compartilhamento de vídeoTikTok, e com a Tencent, proprietária do aplicativo de mensagens WeChat. As ordens executivas relativas às empresas chinesas entram em vigor em 45 dias.

Se Trump tem autoridade legal para tais ações não está totalmente claro, disseram analistas.

A medida ocorre em meio a preocupações com a coleta de dados e a privacidade que o governo Trump e os legisladores americanos expressaram a respeito dos aplicativos. No entanto, nenhuma evidência foi citada para sustentar as acusações.

Ambas as empresas disseram que não compartilham seus dados com o governo chinês."Sou o primeiro a gritar dos telhados quando há um flagrante problema de privacidade em algum lugar", disse Will Strafach, especialista em segurança móvel, à Associated Press no mês passado. "Mas simplesmente não encontramos nada que possamos chamar de sinal de fumaça no TikTok".

O secretário de Estado Mike Pompeo disse na quarta-feira que os EU não permitiriam que as lojas vendessem aplicativos chineses por questões de segurança.

Analistas disseram esperar que a China retalie.

Milhões de pessoas em todo o mundo usam os dois aplicativos.

Notícias Relacionadas

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com