Índia proíbe TikTok e outros aplicativos chineses

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

1 de julho de 2020

A Índia proibiu o uso do aplicativo de vídeos TikTok, o mensageiro WeChat, o navegador UC Browser, a fabricante de celulares Xiaomi e outros aplicativos chineses, por causa de "danos à soberania e a integridade da Índia". No total, 59 foram banidos.

O país é um grande mercado do TikTok, de propriedade da empresa chinesa ByteDance. De acordo com a SensorTower em abril de 2020, 30% dos 2 bilhões de downloads do aplicativo são de usuários indianos. O número de downloads do aplicativo WeChat, de propriedade da empresa chinesa Tencent, é de 1 bilhão.

Não é a primeira vez que a Índia bloqueia o TikTok. No ano passado, as autoridades indianas exigiram que o Google e Apple removessem o aplicativo de suas lojas devido a suposta pornografia. No entanto, depois de uma semana, foi desbloqueado.

O uso do TikTok é proibido em várias organizações do governo dos Estados Unidos devido à possível conexão do ByteDance com o governo chinês.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com