Três fortes sismos sacodem a Nova Zelânda causando pânico na população

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

23 de dezembro de 2011

Uma seguida de três fortes, largos e superficiais sismos (terremotos(PT-BR) ou terramotos(PT-PT)) abalaram a Ilha Sul de Nova Zelândia causando pânico generalizado na população. Os sismos ocorreram no intervalo de uma hora e vinte minutos e com profundidades menores aos cinco quilômetros. Segundo relatos de cidadãos em redes sociais, se relatam casas destruídas, liquefação do solo, deslizamentos em falésias e colapso dos serviços de telefonia móvel e fixa, assim como cortes de eletricidade em várias cidades.

A Pesquisa Geológica dos Estados Unidos (United States Geological Survey, USGS) informou que o primeiro sismo teve uma magnitude de 5,8 graus na escala de magnitude de momento, se originou às 13:58:36 (hora local), teve uma profundidade de 4,7 quilômetros (muito superficial) e seu epicentro se localiza a 26 quilômetros da cidade afetada de Christchurch, a maior da ilha.

O segundo sismo alcançou uma magnitude de 5,3 na escala de magnitude de momento, se originou às 14:06:25 (hora local), a uma profundidade de 3,7 quilômetros (muito superficial) e teve epicentro a 21 quilômetros da mesma cidade.

O terceiro sismo de magnitude 6,0 na escala de magnitude de momento, se originou às 15:18:02 (hora local), seu hipocentro foi de 4,9 km (muito superficial) e seu epicentro foi a 15 km de Christchurch.

Se descartou imediatamente uma alerta de tsunami após os sismos. Em fevereiro, outro sismo de magnitude 6,3 matou 181 pessoas e destruiu uma parte da cidade.

O aeroporto da cidade foi evacuado e todos os centros comerciais foram fechados, embora se espera que a situação se normalize em breve se não houver outros tremores. Os feridos alcançaram aos 60, a maioria leves e foram movidos aos hospitais.

Dados geológicos

Os primeiros sismos ocorreram com uma diferença de oito minutos, a segunda e o terceiro uma diferença de 70 minutos. Cada um deles teve seu epicentro vários quilômetros mais perto da cidade de Christchurch, altamente afetada pelo terremoto de fevereiro, que destruiu grande parte da cidade.

O Sul da Nova Zelândia é afetado pelas placas tectônicas do Pacífico e da Indo-Australiana, nas quais formam parte do círculo de fogo do Pacífico (ou Anel de fogo do Pacífico, ou às vezes apenas Anel de Fogo), onde ocorrem a maioria dos sismos do mundo, com uma média dentre 3000 e 4000 diários, a maioria de menor intensidade.

Notícias Relacionadas[editar]

Fontes[editar]

Reportagem original
Esta notícia contém reportagem original de um Wikicolaborador.

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati