Morre o legionário e político Visvaldis Latsis

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

19 de abril de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram
Visvaldis Latsis em 2011

Ontem (18), morreu o ex-deputado do Saeima, legionário e publicitário letão Visvaldis Latsis, aos 96 anos. Latsis nasceu em 1924 em Valmiera, na família de um lutador pela independência da Letônia. Durante a Segunda Guerra Mundial, a partir de 1943, serviu na 19.ª Divisão de Granadeiros da Waffen-SS, tornando-se tenente.

Em 1949, começou seus estudos na Academia Agrícola da Letônia, mas foi expulso. Em 1957, ele ingressou na Universidade Estadual da Letônia, mas em 1961 foi novamente expulso. Segundo o curriculum vitæ, as autoridades soviéticas o impediram de concluir seus estudos por causa de seus pontos de vista. Quatro anos depois, aos 41 anos, Latsis recebeu um diploma do Instituto Pedagógico de Línguas Estrangeiras de Moscou. Ao longo dos anos, ele estudou várias línguas estrangeiras.

No final da década de 1980, se engajou em jornalismo, defendeu a independência da Letônia e a saída da URSS, foi um dos primeiros participantes da Frente Popular da Letônia. Após a independência, foi eleito deputado do Saeima. Em 1995, foi premiado com a Ordem das Três Estrelas. Em 2019, o Comitê de Investigação da Rússia abriu um processo criminal contra ele pela reabilitação do nazismo por causa do livro Latviešu SS brīvprātīgo leģions.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com