Horário de verão na União Europeia não será abolida no próximo ano

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mudança de hora no início do horário de verão na Europa Central

7 de novembro de 2018

A abolição do horário de verão na União Europeia (UE), após o planejamento inicial da Comissão Europeia deve ocorrer já na próxima primavera, teria sido adiada, e com toda a probabilidade não ser mais do que 2021. Em alguns Estados-Membros da UE ainda há dúvidas. Além disso, mais tempo de preparação é desejado, pelo menos 18 meses. Quem afirma é o Norbert Hofer, ministro austríaco dos Transportes, Inovação e Tecnologia, que é actualmente também presidente do Conselho informal dos Ministros dos Transportes da UE. Hofer deu conferência de imprensa na tarde de segunda-feira em Graz (cidade no sudeste da Áustria).

Especialmente ainda não está claro, se se quer eterna hora padrão (horário de inverno) ou eterno horário de verão. Cada Estado-Membro da UE deve decidir por si próprio, mas os fusos horários devem ser tão iguais quanto possível a nível transfronteiriço, a fim de evitar um "tapete de fuso horário" na Europa. Os cronobiólogos afirmam que um período de inverno perpétuo se ajustaria melhor ao biorritmo natural.

A maioria dos Estados-Membros da UE é, em si, proponentes da abolição da alteração anual do tempo. Apenas três Estados-Membros da UE (nomeadamente Portugal, Grécia e Reino Unido) defenderam a manutenção da transição. Chipre, Irlanda, França, Dinamarca e Holanda ainda não adotaram uma posição. No entanto, pelo menos na Holanda (Países Baixos), o consenso também está claramente caminhando para a abolição.

Notícia Relacionada[editar]

Fontes[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati