Horário de verão na União Europeia não será abolida no próximo ano

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mudança de hora no início do horário de verão na Europa Central

7 de novembro de 2018

A abolição do horário de verão na União Europeia (UE), após o planejamento inicial da Comissão Europeia deve ocorrer já na próxima primavera, teria sido adiada, e com toda a probabilidade não ser mais do que 2021. Em alguns Estados-Membros da UE ainda há dúvidas. Além disso, mais tempo de preparação é desejado, pelo menos 18 meses. Quem afirma é o Norbert Hofer, ministro austríaco dos Transportes, Inovação e Tecnologia, que é actualmente também presidente do Conselho informal dos Ministros dos Transportes da UE. Hofer deu conferência de imprensa na tarde de segunda-feira em Graz (cidade no sudeste da Áustria).

Especialmente ainda não está claro, se se quer eterna hora padrão (horário de inverno) ou eterno horário de verão. Cada Estado-Membro da UE deve decidir por si próprio, mas os fusos horários devem ser tão iguais quanto possível a nível transfronteiriço, a fim de evitar um "tapete de fuso horário" na Europa. Os cronobiólogos afirmam que um período de inverno perpétuo se ajustaria melhor ao biorritmo natural.

A maioria dos Estados-Membros da UE é, em si, proponentes da abolição da alteração anual do tempo. Apenas três Estados-Membros da UE (nomeadamente Portugal, Grécia e Reino Unido) defenderam a manutenção da transição. Chipre, Irlanda, França, Dinamarca e Holanda ainda não adotaram uma posição. No entanto, pelo menos na Holanda (Países Baixos), o consenso também está claramente caminhando para a abolição.

Notícia Relacionada[editar]

Fontes[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati