Diplomata americana exige da Bielorrússia a libertação de seu marido

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

17 de setembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

A diplomata estadunidense na Ucrânia exigiu que as autoridades bielorrussas libertassem seu marido, que tem dupla cidadania, bielorrussa e americana, que, segundo ela, foi detido por artigos que criticavam o presidente Aleksandr Lukashenko.

O secretário de Estado Mike Pompeo e seu vice, Stephen Bigan, também pediram a libertação de Vitaly Shklyarov.

“Desde o momento de sua prisão, Vitaly foi submetido a severa pressão psicológica e privado de liberdades físicas básicas durante as tentativas [das autoridades] de forçá-lo a se incriminar, conforme ele as descreveu em comunicação com seu advogado”, disse Heather Shklyarova, observando que suas palavras não refletem necessariamente o ponto de vista do governo dos Estados Unidos.

Segundo ela, seu marido, que foi detido na Bielorrússia em 29 de julho, apresentava sintomas semelhantes aos da COVID-19, como febre alta e calafrios.

Vitaly Shklyarov foi preso poucos dias antes das eleições presidenciais, nas quais, segundo dados oficiais, Lukashenko, que está no poder desde 1994, recebeu 80% dos votos. A oposição afirma que as eleições foram fraudadas.

Notícia relacionada

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com