Dados de milhões de eleitores americanos publicados na darknet

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

1 de setembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Em um dos fóruns russos, um usuário com o pseudônimo de Gorka9 publicou bancos de dados de milhões de eleitores dos estados de Michigan, Connecticut, Arkansas, Flórida e Carolina do Norte. Cada arquivo continha entre 2 milhões e 6 milhões de registros eleitorais.

O banco de dados de Michigan contém registros de 7,6 milhões de eleitores, incluindo informações sobre nomes, datas de nascimento, endereços residenciais, códigos postais, e-mail, números de identificação do eleitor e números das seções eleitorais. Conforme observado por Gorka9, os dados são de março de 2020.

Em 5 de agosto, o Departamento de Estado anunciou um prêmio de até US$ 10 milhões por informações que ajudarão a identificar indivíduos que tentam influenciar os resultados eleitorais no interesse de um governo estrangeiro por meio de "atividade cibernética ilegal". O prêmio foi anunciado três meses antes da eleição presidencial dos EUA marcada para 3 de novembro.

Um dos entrevistados acredita que, pelo apelido do usuário que publicou os dados, pode-se supor que esta seja “a primeira etapa de preparação para acusar hackers russos de interferir nas eleições presidenciais dos Estados Unidos”.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit