Costa Rica acusa a Nicaragua de violar seus direitos de navegação

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Predefinição:América Central

16 de abril de 2015

O Governo da Costa Rica acusou o governo da Nicarágua de violar os seus direitos de navegação no rio San Juan, a fronteira natural entre os dois países da América Central durante a segunda audiência entre esses países no Tribunal Internacional de Justiça (CIJ), em Haia, Holanda pelo conflito fronteiriço que mantida.

Durante a quarta-feira, a delegação legal de Costa Rica liderada pelo ministro dos Negócios Estrangeiros Manuel González disse perante a CIJ suas reivindicações na disputa sobre a Ilha Calero, que ambos os países reivindicam como sua própria desde 2010.

Por seu lado, Costa Rica Nicarágua acusado de causar sérios danos ambientais ao rio San Juan para construir uma estrada paralela ao rio, conhecido no país como sótão "Border Trail" controversa múltipla denúncia de corrupção no governo da presidenta Laura Chinchilla.

Enquanto Nicarágua possui o rio San Juan, outra decisão do Tribunal Internacional declarou que a Costa Rica teve direitos de navegação no mesmo, porque seus muitos rios dar bastante água para o rio.

Segundo a denúncia chanceler González, Nicarágua impediu a livre circulação dos cidadãos pelo rio San Juan. Nos próximos dias, ele vai cair para Nicarágua taxas de resposta dos costarriquenhos.

Fontes[editar]

Reportagem original
Esta notícia contém reportagem original de um Wikicolaborador.
Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com