Coronavírus: contaminações passam de 1 milhão em todo planeta

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

3 de abril de 2020

Isolamento é uma das medidas para evitar o alastramento da pandemia
Portal Saúde
Outras notícias sobre saúde


A cifra de casos de COVID-19 não para de subir e o mundo alcançou nos últimos dias a quantidade de 1 milhão de infectados, segundo a Universidade Johns Hopkins dos Estados Unidos, que acompanha os dados relativos à pandemia praticamente tempo real. Quanto aos casos fatais, eles já chegam a quase 55 mil, com a Itália liderando o ranking, com 14.681 mortes.

Nos Estados Unidos a situação é alarmante. O país que tem o maior número de infectados, 245.116, corre contra o tempo para preparar melhor seu sistema de saúde, tendo o governo despachado para a China, há três dias, 23 aviões para carregar materiais, como máscaras, luvas e até respiradores, comprados no país asiático. O presidente americano Donald Trump, que até a semana passada estava cético em relação à quarentena na tentativa de proteger a economia, mudou de tom dias atrás, ao considerar que a medida pode ser importante para a contenção da pandemia.

No entanto, Trump defende que cada governador americano tenha a liberdade de decretar quarentena, conforme necessidade. “Se o Alasca não tiver casos, não tem porque fazer quarentena”, disse. Além da quarentena, governadores também estudam a possibilidade de fechar as fronteiras de seus estados, principalmente para o trânsito aéreo de pessoas.

Os países com mais casos confirmados em 03 de abril, segundo a Universidade Jonh Hopkins

  1. Estados Unidos: 257.771
  2. Itália: 119.827
  3. Espanha: 117.710
  4. Alemanha:89.838
  5. China: 82.509

Notícia relacionada

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com