Comissão Europeia está interessada nos dados coletados por assistentes de voz

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

17 de julho de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Assistentes de voz, incluindo a Siri, da Apple, e Alexa, da Amazon, estão no centro de uma enorme investigação antitruste na Europa. A Comissão Europeia sugere que os dados coletados por gigantes da tecnologia possam ser usados ​​para concorrência desleal.

O comissário Margret Westagher disse que as empresas poderiam coletar dados dos usuários para combater a concorrência — por exemplo, para incentivá-los a comprar seus produtos. Os reguladores querem aprender como os dados são coletados e usados, bem como como as empresas lucram com eles.

“Uma das principais questões aqui são os dados. Assistentes de voz e dispositivos inteligentes podem coletar uma enorme quantidade de dados sobre nosso comportamento. E existe o risco das grandes empresas abusarem dos dados coletados, a fim de fortalecer sua posição no mercado evitando a concorrência”, diz Westagher.

Westager também observou a importância da compatibilidade. Na sua opinião, se os produtos de diferentes empresas não puderem trabalhar juntos, os usuários poderão estar fechados para um fabricante e os serviços que ele oferece.

Na primeira etapa, a Comissão Europeia enviou questionários para 400 empresas na Europa, Ásia e América. Os reguladores planejam divulgar resultados preliminares da investigação no início de 2021. Eles vão divulgar o relatório final em 2022.

Espera-se que o número de dispositivos domésticos inteligentes na Europa atinja 184 milhões em 2023. No final de 2019, havia 108 milhões deles.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit