Achados 11 corpos incinerados e decapitados em Guerrero, México

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Iguala, onde na cidade de Iguala de la Independencia, desapareceram 43 estudantes em setembro.

Agência Brasil

27 de novembro de 2014

Autoridades do estado do Guerrero anunciaram a descoberta de 11 corpos, em sua maioria decapitados e queimados, em uma estrada de terra esburacada que liga Chilapa de Álvarez com a população de Ayahualulco. Segundo autoridades estaduais, todos os mortos eram jovens.

Todos os corpos são masculinos e foram encontrados na beira da estrada, revelou um funcionário, que solicitou manter o anonimato a Associated Press (AP).

"Esta manhã, foram encontrados os corpos de 11 pessoas, que além de serem executadas foram decapitadas e posteriormente alguns foram incineradas", disse a fonte anônima disse à AP.

A fonte disse que os cadáveres não foram incinerados totalmente e que junto a eles foi encontrada uma cartolina com uma mensagem dirigida a um grupo criminoso conhecido como "Los Ardillos" que dizia: "Ahí está, basura" ("Aí está, lixo", em espanhol).

Os cadáveres foram encontrados horas depois que reportaram diversos tiroteios na área, quando corpos foram abandonados, depois de um confronto na noite anterior (26) entre grupos rivais do crime organizado.

O registro dos tiroteios seguido por achados dos cadáveres foram confirmados pelas fontes da Procuradoria de Guerrero. Uma equipe da Procuradoria-Geral da República seguiu para o local a fim de investigar o caso.

A descoberta foi realizada um mês depois que foram encontradas valas com 13 corpos na localidade de Chilapa de Álvarez e dois meses depois dos 43 jovens estudantes da Escola Normal Rural de Ayotzinapa, desaparecerem em Iguala de la Independencia, também no estado de Guerrero, em um episódio até hoje não esclarecido pelo governo.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati