YouTube remove mais de 150.000 vídeos que mostram abuso infantil

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Navegação Internet
Outras notícias sobre Internet

28 de novembro de 2017

Em uma declaração à Vice News, o site de vídeos YouTube diz que removeu mais de 150.000 vídeos envolvendo abuso infantil de sua própria plataforma. Além disso, 270 contas foram encerradas. Em 625 mil vídeos, a função de comentário foi desligada. De mais 2 milhões de vídeos e 50.000 canais, os anúncios foram removidos.

Os vídeos excluídos, que foram criados ostensivamente por adultos, e que visavam principalmente uma audiência juvenil, mostraram que as crianças eram exploradas em situações abusivas, como alimentação forçada e tirando as roupas. Um canal apresentou vídeo na qual uma criança foi vista sendo empurrada para a máquina de lavar. Os vídeos obtiveram milhões de visualizações e atraíram comentários pedófilos. O escândalo tornou-se publicamente conhecido na semana passada, quando alguns milhares de vídeos, principalmente da Europa Oriental, foram descobertos e divulgados pela BuzzFeed News. Como resultado do escândalo, o YouTube tornou-se sujeito a críticas generalizadas e pesadas. Algumas empresas de renome fizeram uma pausa em seus anúncios no site, como Adidas, Mars e Hewlett-Packard.

"Finalmente, na semana passada, removemos anúncios de quase 2 milhões de vídeos e mais de 50 mil canais mascarados como conteúdo familiar. O conteúdo que coloca em perigo as crianças é abominável e inaceitável para nós", diz a empresa. Em uma postagem no blog, reconheceu na semana passada a crescente presença em seu site desse tipo de conteúdo aparentemente familiar.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati