Votação do primeiro-ministro tailandês é adiada novamente à medida que a crise política se aprofunda

Fonte: Wikinotícias
Prayuth Chan-ocha primeiro-ministro e comandante-chefe do Exército Real da Tailândia

3 de agosto de 2023

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

A Tailândia mergulhou ainda mais em uma crise política na quinta-feira, quando a última votação para um primeiro-ministro foi adiada, deixando o reino sem um novo líder ou novo governo, um dia depois que o Partido Move Forward, vencedor das eleições, foi retirado de sua própria coalizão, provocando acusações de traição.

A votação deveria ter ocorrido na sexta-feira, 4 de agosto.

A incerteza política ocorre três meses depois que o Partido Move Forward, ou MFP, conquistou o maior número de assentos nas eleições, que viram o público rejeitar decisivamente o governo alinhado aos militares do ex-general Prayuth Chan-ocha.

Mais de 14 milhões de tailandeses votaram no MFP e em sua agenda radical para cortar os militares do poder, acabar com o monopólio da economia e alterar a lei real de difamação, que criminaliza as críticas à poderosa monarquia.

Mas o partido abalou o establishment monarquista, que bloqueou sua tentativa de chegar ao poder.

Notícia Relacionada

Fonte