UE não reconhece as eleições na Crimeia como legítimas

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

15 de setembro de 2020

O serviço de imprensa da União Europeia publicou um comunicado de imprensa na segunda-feira sobre as eleições locais realizadas na Crimeia no fim de semana.

“A União Europeia não reconheceu a anexação ilegal da Crimeia e de Sebastopol pela Federação Russa e, portanto, não reconhece a realização de eleições na península da Crimeia. Quaisquer indivíduos eleitos [como resultado de] uma votação organizada pela Rússia na península da Crimeia e alegando 'representar' a Crimeia e Sebastopol não serão reconhecidos pela União Europeia como representantes desses territórios, que fazem parte da Ucrânia. A União Europeia continua firme no seu apoio à integridade territorial e soberania da Ucrânia”, diz o comunicado.

Lembre-se de que em 2014 a Rússia anexou a Crimeia. Esta ação de Moscou foi condenada pela comunidade internacional.

Como disse o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo: "Os Estados Unidos rejeitam a tentativa de anexação da Crimeia pela Rússia e prometem continuar esta política até que a Rússia retorne à Ucrânia o controle total sobre todo o território ucraniano".

Fontes

Ligação a um site em russo Евросоюз не признает выборы в Крыму легитимнымиVOA, 15 de setembro de 2020

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com