Senador John McCain lembrado como patriota

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Portal Obituário
Outras notícias sobre obituário

Agência VOA

26 de agosto de 2018

McCain morreu, no sábado, aos 81 anos depois de uma batalha contra o câncer no cérebro.

O senador norte-americano John McCain está sendo lembrado como um homem corajoso, patriota e servidor do país.

McCain morreu, no sábado, aos 81 anos depois de uma batalha contra o câncer no cérebro.

A sua campanha divulgou um comunicado de condolências "instando todos os americanos a aproveitar a oportunidade para lembrar o senador McCain e sua família nas suas orações nesta triste ocasião".

A Casa Branca colocou a bandeira em meia haste em homenagem a McCain.

O presidente Donald Trump twittou: "As minhas sinceras condolências para a família do senador John McCain. Nossos corações e orações estão convosco!"

O vice-presidente dos EUA, Mike Pence, twittou: "Karen e eu oramos pelo senador John McCain, Cindy e sua família, neste fim-de-semana. Que Deus os abençoe durante esse período difícil".

O ex-presidente Barack Obama e Michelle Obama divulgaram um comunicado enviando as suas "sinceras condolências" à esposa de McCain, Cindy, e sua família.

Obama, que concorreu contra o senador republicano do estado do Arizona na votação presidencial de 2008 e o derrotou, sublinhou que apesar de serem de diferentes gerações, origens e políticas, "vimos este país como um lugar onde tudo é possível".

Líderes de todo o mundo prestam homenagem a McCain

McCain era um “patriota americano e herói cujo sacrifício pelo seu país e serviço público, inspiraram milhões,” escreveu Justin Trudeau, primeiro-ministro do Canadá.

A chanceler alemã, Angela Merkel, chamou McCain de "um lutador incansável por uma forte aliança transatlântica; a sua relevância foi muito além do seu próprio país".

Para o presidente francês, Emmanuel Macron, McCain é "um verdadeiro herói americano".

Ashraf Ghani, presidente do Afeganistão, disse que McCain era um um grande amigo, que será recordado “pela dedicação e apoio para a reconstrução” daquele país.

Obama e Bush fazem elogios fúnebres

Filho de um almirante americano, McCain foi aviador e realizou missões de bombardeamento durante a Guerra do Vietnã. Abatido e capturado pelos vietnamitas, em 1967, ele suportou mais de cinco anos de tortura e privação como prisioneiro de guerra.

As cerimônias fúnebres de McCain terão lugar na Catedral Nacional de Washington e o seu enterro será em Annapolis, Maryland, onde ele se formou na Academia Naval.

A seu pedido, os elogios fúnebres serão feitos pelos ex-presidentes Barack Obama e George W. Bush.

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati