Secretário de Saúde dos EUA elogia Taiwan pela resposta ao COVID-19

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

10 de agosto de 2020

O secretário de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, Alex Azar, elogiou a resposta de Taiwan à pandemia do coronavírus, chamando-a de um exemplo da "natureza transparente e democrática" da ilha.

Azar disse isso na segunda-feira em uma coletiva de imprensa conjunta com a presidente Tsai Ing-wen em Taipé. Sua visita foi mais um passo da administração do presidente Donald Trump para fortalecer os laços com a ilha autônoma.

“É uma verdadeira honra para mim estar aqui para transmitir a Taiwan as palavras de forte apoio e amizade do presidente Trump”, disse Azar a Tsai Ing-wen.

Taiwan obteve um sucesso surpreendente na contenção da epidemia de coronavírus, com apenas 477 casos e 7 mortes.

A China considera Taiwan como seu território e se opõe fortemente à visita de Azar. Pequim declarou que anexará a ilha, se necessário, a qualquer custo, inclusive por meio de uma invasão militar. Pequim está agindo de forma agressiva, isolando Taipé da comunidade internacional, inclusive se opondo à sua participação na Assembleia Mundial da Saúde.

Tsai Ing-wen, que é fortemente a favor do reconhecimento de Taiwan como um Estado soberano, em seu discurso na segunda-feira condenou as medidas da China para remover Taipé da OMS.

“As considerações políticas nunca devem ter precedência sobre o direito à saúde”, disse.

China e Taiwan se separaram após a guerra civil de 1949, quando as forças nacionalistas de Chiang Kai-shek foram expulsas do continente pelas forças comunistas de Mao Zedong e se estabeleceram na ilha.

A visita de Azar foi outro motivo para as relações tensas entre Pequim e Washington, além das tensões sobre comércio, tecnologia e o controle cada vez mais rígido da China sobre Hong Kong.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com