Opositores bielorrussos deram uma entrevista em Kiev

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

9 de setembro de 2020

As pessoas comuns são os principais manifestantes na Bielorrússia. Isto foi afirmado pelo secretário executivo do Conselho de Coordenação da Bielorrússia, Ivan Kravtsov, durante a primeira conferência de imprensa em Kiev em 8 de setembro. Junto com o secretário de imprensa Anton Rodnenkov ele contou à imprensa ucraniana a história de sua expulsão do país.

Rodnenkov expressou admiração pela coragem de Maria Kolesnikova. “Eu a admiro, não sou capaz de tais ações, porque Maria é a líder da oposição e eu sou secretário de imprensa”, disse Anton Rodnenkov.

Segundo ele, os serviços especiais discutiram opções para expulsar opositores bielorrussos para a Polônia ou Lituânia.

“A Ucrânia continuou a ser a melhor entre todas as opções para onde podíamos ser enviados, porque não podiam nos enviar para a Polônia ou para a Lituânia”, sublinhou Anton Rodnenkov.

Os oposicionistas bielorrussos observaram que, no momento, não planejavam solicitar asilo político — “ainda não há planos desse tipo”, disse Anton Rodnenkov.

Em sua página no Facebook, o chefe do Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia destacou que "apesar das restrições à entrada de estrangeiros, a fronteira ucraniana está aberta para cidadãos bielorrussos que queiram atravessá-la legalmente".

Fontes

Ligação a um site em russo Taras Burnos. Белорусские оппозиционеры дали пресс-конференцию в КиевеVOA, 9 de setembro de 2020

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com