Opositores bielorrussos deram uma entrevista em Kiev

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

9 de setembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

As pessoas comuns são os principais manifestantes na Bielorrússia. Isto foi afirmado pelo secretário executivo do Conselho de Coordenação da Bielorrússia, Ivan Kravtsov, durante a primeira conferência de imprensa em Kiev em 8 de setembro. Junto com o secretário de imprensa Anton Rodnenkov ele contou à imprensa ucraniana a história de sua expulsão do país.

Rodnenkov expressou admiração pela coragem de Maria Kolesnikova. “Eu a admiro, não sou capaz de tais ações, porque Maria é a líder da oposição e eu sou secretário de imprensa”, disse Anton Rodnenkov.

Segundo ele, os serviços especiais discutiram opções para expulsar opositores bielorrussos para a Polônia ou Lituânia.

“A Ucrânia continuou a ser a melhor entre todas as opções para onde podíamos ser enviados, porque não podiam nos enviar para a Polônia ou para a Lituânia”, sublinhou Anton Rodnenkov.

Os oposicionistas bielorrussos observaram que, no momento, não planejavam solicitar asilo político — “ainda não há planos desse tipo”, disse Anton Rodnenkov.

Em sua página no Facebook, o chefe do Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia destacou que "apesar das restrições à entrada de estrangeiros, a fronteira ucraniana está aberta para cidadãos bielorrussos que queiram atravessá-la legalmente".

Fontes

ru Taras Burnos. Белорусские оппозиционеры дали пресс-конференцию в КиевеVOA, 9 de setembro de 2020

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com