Nobel da Paz sai para a paquistanesa Malala Yousafzai e o indiano Kailash Satyarthi

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Malala Yousafzai (20/11/2013).

Agência Brasil

10 de outubro de 2014

A paquistanesa Malala Yousafzai (de 17 anos) e o indiano Kailash Satyarthi venceram o Prêmio Nobel da Paz, anunciou hoje (10) a Academia Sueca. O anúncio foi feito em Oslo, na Noruega, pelo presidente do comitê, Thorbjørn Jagland.

A ativista paquistanesa era a mais jovem entre os favoritos a receber o prêmio. Kailash Satyarthi, 50 anos, é um indiano que luta contra o trabalho infantil.

Malala tornou-se um símbolo reconhecido internacionalmente de resistência aos esforços dos talibãs em negar educação e outros direitos às mulheres.

Kailash Satyarthi é um dos promotores da Marcha contra o Trabalho Infantil e já resgatou mais de 60 mil crianças trabalhadoras e também adultos mantidos sob regime de escravidão.

“As crianças devem ir à escola e não serem exploradas financeiramente”, disse o presidente do Comitê do Prêmio Nobel, Thorbjoern Jagland.

Semana Nobel[editar]

Como é tradição, os vencedores do Nobel receberão o prêmio durante cerimônia em Estocolmo, no dia 10 de dezembro (data da morte do fundador do prêmio, químico e inventor da dinamite, Alfredo Nobel, em 1896) e vão dividir um total de 8 milhões de coroas suecas (entre 867 a 881 mil euros, dependendo variação da cotação diária). Caso o Nobel tiver mais de um vencedor, como ocorreu hoje, o dinheiro e prêmio serão divididos a cada um.

Os vencedores do Nobel de Medicina, Física, Medicina e Literatura de 2014 foram divulgados e a premiação que vai até 13 de outubro. Nesse dia, o Prêmio Sveriges Riksbank de Ciências Econômicas em Memória de Alfred Nobel será anunciado o Nobel de Economia.

Notícias Relacionadas[editar]

Fonte[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati