Max Verstappen bate seus recordes em única corrida e se torna vencedor mais jovem da Fórmula 1

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Foto de arquivo do Max Verstappen em 2014.
Imagem: S. Brending.

15 de maio de 2016

O piloto holandês Max Verstappen conseguiu hoje fazer historia no domingo (15) na história do automobilismo mundial, ao ser o piloto mais jovem ao ganhar em uma carreira da Fórmula 1, ao triunfar o Grande Prêmio da Espanha 2016, disputando no Circuit de Catalounya (Circuito da Catalunha). Verstappen tornou-se o mais jovem piloto da história a vencer o primeiro Grande Prêmio da Fórmula 1 com apenas 18 anos, 7 meses e 16 dias (ou 18 anos e 227 dias) de idade.

Além disso, Verstappen conseguiu ser ao mesmo tempo, o mais jovem a liderar em uma volta, pontuar, chegar ao pódio em uma corrida da Fórmula 1 e estrear a primeira corrida de sua carreira em nova equipe (Red Bull Racing), ao ser promovido da equipe júnior da Red Bull, Scuderia Toro Rosso. Também é o primeiro piloto holandês ao ganhar uma carreira de F1 e é a primeira vitória da Equipe Red Bull desde a vitória de Daniel Ricciardo no Grande Prêmio da Bélgica em 2014.

Antes de fazer este histórico, Verstappen foi promovido na Red Bull pouco antes do início do Grand Prix espanhol e substituiu o ex-piloto da Red Bull, Daniil Kvyat que posteriormente retornou a Toro Rosso, a quem ele dirigiu por volta de 2014. Na corrida, o piloto holandês aproveitou o incidente que deixou afora aos dos Mercedes de Nico Rosberg e Lewis Hamlilton na primeira volta e despois de várias estrategias de detenções nos pits, manteve a raia nas últimas voltas contra a Ferrari de Kimi Raikkonen com uma vantagem de 6 décimos de segundos para conseguir este triunfo.

Depois de debutar a temporada passada com Toro Rosso, Verstappen havia começado as primeiras quatro datas da temporada 2016 com a equipe italiana, porém a partir deste Gran Prêmio foi promovido pela equipe Red Bull, intermudando lugares com Daniil Kyvat, que condugiu para Toro Rosso. Isto foi debido a aliviar a pressão sobre Kvyat após as críticas por sua polêmica atuação pelo acidente com Sebastian Vettel na primeira volta na data passada, o Gran Prêmio de Rússia e para acalmar as águas no Toro Rosso pela tensão permanente que havia entre Verstappen e seu companheiro de equipe Carlos Sainz Jr.

Verstappen passou a ganhar o Grande Prêmio da Espanha de ter qualificado em quarto lugar, um lugar atrás de novo companheiro de equipe, Daniel Ricciardo após a sessão de qualificação no sábado. Lewis Hamilton, da Mercedes-Benz estava na pole para a corrida ao lado do companheiro companheiro de equipe, Nico Rosberg. A corrida começou mal para a Mercedes como os dois pilotos caiu no colo da corrida de abertura depois de fazer contato uns com os outros. O ponto alto da corrida foi a batalha pela grade posição um e quatro, que foi travada entre Red Bull e Ferrari. Ambos os conjuntos das equipes ganharam e perderam posições em intervalos regulares, mas foi Max Verstappen, da Red Bull, que teve a vitória em meio a imensa pressão a partir da Ferrari de Kimi Raikkonen em segundo lugar. Verstappen levou para os últimos 32 voltas da corrida e terminou com um tempo de 1:31,684. Segundo e terceiro lugar foram para Raikkonen e Vettel da Ferrari com Ricciardo, da Red Bull terminando em quarto lugar.

Ferrari completou o podio com um 2-3 de Kimi Raikkonen e Sebastian Vettel, respectivamente. Quarto foi Daniel Ricciardo (Red Bull) que na última parte da carreira tentou passar-lo o Vettel, porém no pôde. Posteriormente tevo que parar a falta de uma volta, por um neumático pinchado. Completaram os primeiros 10 lugares, Valtteri Bottas, Carlos Sainz Jr., Sergio Pérez, Felipe Massa, Jenson Button e Daniil Kyvat.

A vitória de Max Verstappen o viu ganhar 25 pontos e levou-o para a sexta posição na classificação do condutor com um total de 38 pontos. O Grande Prêmio da Espanha foi a quinta corrida da temporada 2016 Formula One. A próxima corrida é o GP de Mônaco do Circuito de Mônaco, em Monte Carlo em 29 de maio.

O grande perdedor da jornada foi, sem dúvidas, Mercedes, de ser 1-2 na clasificacão a abandonar na quarta curva da volta e não pontuar com os carros. O polesitter Lewis Hamilton perdeu a liderança na curva 1 com seu companheiro Nico Rosberg ao adentar-lo por afora. Porém, quando estavam para ingressar na curva 4, Hamilton quis pasar-lo Rosberg, porém este último fechou a porta. O piloto britânico perdeu o controle de sua monoplaça, levando-se posto ao líder do mundial.

Apesar de que se acabacam sua racha de 7 vitórias consecutivas na Fórmula 1, Rosberg sigue siendo líder da temporada com 100 pontos. O segundo lugar é agora para Kimi Raikkonen com 61, por adiante do Hamilton com 57.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati