Inicia em Medellín a operação de Metroplús

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Calle 67 ("Rua 67" em espanhol, Avenida Barranquilla) en fevereiro de 2011 durante as adequações feitos em torno da construção do Metroplús. Na imagem se apreciam a Estación San Pedro, vista da Estación Hospital e as pistas para uso exclusivo dos coletivos do sistema.
Foto: I.D. R.J./Flickr.

22 de dezembro de 2011

Medellin, Colômbia — Hoje começaram a circular la ciudad de la eterna primavera ("a cidade da eterna primavera" em espanhol) os ônibus(PT-BR) ou autocarros(PT-PT) ou machimbombos(PT-AN e PT-MO) ou tocas-tocas e otocarros(PT-GB) (também conhecidos como coletivo) Metroplús, anexos ao Metrô de Medellín e com um design semelhante ao ônibus TransMilenio em Bogotá e outros sistemas de transporte massivo em maiores conurbações da Colômbia. As linhas MP1 e MP2 conectam de Belén com Aranjuez através 12,5 quilômetros(PT-BR) ou quilómetros(PT-PT) de vias de exclusivo para o Metroplús, que vão desde a Universidade de Medellín até o Parque de Aranjuez, passando pelas estações de transferência ao Metrô de Medellín: Industriales (que ainda não está pronta), Hospital e Cisneros.

Embora os primeiros ônibus(PT-BR) ou autocarros(PT-PT) ou machimbombos(PT-AN e PT-MO) ou tocas-tocas e otocarros(PT-GB) iniciaron seu recorrido às 4:20 (hora local), os primeiros passageiros oficiais foram Alonso Salazar (prefeito de Medellín) e Germán Cardona Gutiérrez (ministro do Transporte), que subiu no seu coletivo RutaN-UdeA e desceram em hospital, onde se levou a cabo do ato protocolário de inauguração.

Desta maneira, a cidade não só se tornou a única colombiana por ter um sistema de trens(PT-BR) ou comboios(PT-PT) urbanos, sendo também a única em ter anexo ao seu sistema massivo de transporte coletivo articulados (Metroplús), coletivos executivos (rotas integradas) e três linhas de cabo aéreo (Metrocable); tudo isso sem contar os projetos(PT-BR) ou projectos(PT-PT) que se encontram em construção, como a linha MP3 de Metroplús, que comunica os municipios de Envigado e Itagüí através da estação Aguacatala; o alargamento da linha A do metrô, que pretende comunicar os municípios de Sabaneta e La Estrella com o sistema de transporte; o bonde(PT-BR) ou eléctrico(PT-PT) de Ayacucho, que une Buenos Aires com a estação San Antonio; e as linhas de Metrocable anexado ao bonde(PT-BR) ou eléctrico(PT-PT).

A obra (que ainda não está culminada pois faltam adequações nas estações Industriales e San Pedro) cuja construção começou em 2004 e que inicialmente devia ser entregada em 2007, funciona com gás natural como combustível (o que logo a gerar polêmica) e torna-se a segunda do seu tipo na América Latina, após El Metropolitano de Lima. A pretroncal do Sul, MP3, poderá ser concluída no final de 2014, com um investimento de 636 bilhões(PT-BR) ou mil milhões(PT-PT) de pesos pelo Estado e das prefeituras de Medellín, Envigado e Itagüí.

No entanto, há um inconveniente que não havia sido solucionado: os protestos dos proprietários de 606 ônibus que sairão de circulação em 2013 com a chegada de Metroplús. Segundo Rafael Nanclares, secretário de Trânsito de Medellin, hoje se reuniram com eles para chegar a um acordo, enquanto que Beatriz Osorio, secretária do General del Metro, afirmou que abrirá licitação para as rotas alimentadoras no próximo 17 de Janeiro; licitações que poderiam ganhar os transportadores se cumprirem os requisitos.

Os coletivos articulados passaram a 19 estações (ainda faltam San Pedro e Industriales) seguido a hora: em hora de pico passaram 19, cinco minutos por cada estação, e nas horas de pico, serão de 11 cada 8 minutos.

Fontes[editar]

Mais sobre el Metroplús:
Wikimedia Commons
Multimedia em Commons

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati