Indianos bebem urina de vaca para combater COVID-19

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

17 de março de 2020

Bandeira da Índia
Outras notícias sobre a Índia
Localização da Índia
Localização da Índia


No sábado, centenas de pessoas compareceram a uma festa gaumutra (festa da urina de vaca) para combater o COVID-19. A festa foi organizada pelo presidente da União Indiana Hindu (ABHM), Swami Chakrapani, onde os participantes consumiram urina de vaca para evitar que fossem infectados pelo coronavírus. A Reuters estimou que cerca de 200 pessoas participaram do evento realizado na capital indiana de Nova Delhi.

Em entrevista à Reuters, um participante Om Prakash disse: "Bebemos urina de vaca há 21 anos, também tomamos banho no esterco de vaca. Nunca sentimos a necessidade de consumir remédios ingleses".

Um yajña (literalmente significa sacrifício, devoção, adoração ou oferenda) foi realizado no início da reunião e um cartaz sobre coronavírus, personificado como um avatar do deus hindu Narasimha, foi exibido. No evento, o presidente da ABHM, Chakrapani, disse que "o coronavírus veio por causa das pessoas que matam e comem animais. Quando você mata um animal, ele cria um tipo de energia que causa destruição naquele local".

Em fevereiro, Chakrapani disse: "Corona não é um vírus, mas um avatar para a proteção de criaturas pobres. Eles passaram a dar a mensagem de morte e punição a quem os come".

O COVID-19 foi anteriormente anunciado como uma "pandemia" pela Organização Mundial da Saúde (OMS). De acordo com o relatório de situação da OMS de 16 de março, o vírus matou 6606 vidas e foram notificados 167.515 casos dessa doença. O site da OMS afirmou: "Embora alguns remédios ocidentais, tradicionais ou domésticos possam proporcionar conforto e aliviar os sintomas do COVID-19, não há evidências de que o medicamento atual possa prevenir ou curar a doença. A OMS não recomenda a automedicação com medicamentos, incluindo antibióticos, como prevenção ou cura do COVID-19".

No entanto, dirigindo-se aos líderes globais, Chakrapani propôs: "Peço a todos os presidentes e primeiros ministros do mundo que tomem urina de vaca diariamente. Você tem todos esses cientistas que não conhecem a cura, nós temos a cura dada a nós pelos deuses".

Chakrapani havia dito: "Corona ficou quieto na Índia por causa dos rituais yajña. Mas esses ministros ignorantes e arrogantes de Telangana desafiaram o corona matando animais e comendo frango em público. Assim, esses ministros devem buscar perdão imediatamente, caso contrário, será um desastre que ninguém possa parar". No início deste mês, Chakrapani disse ao ThePrint: "Assim como organizamos festas de chá, decidimos organizar uma festa gaumutra, na qual informaremos as pessoas sobre o que é o coronavírus e como, consumindo produtos relacionados a vacas, as pessoas podem ser salvas dele".

As vacas são consideradas sagradas pelos hindus e pelos políticos nacionalistas do Partido do Povo Indiano que já haviam citado os benefícios medicinais da urina de vaca. Sentimentos semelhantes foram compartilhados por um ministro da Assembleia Legislativa de Assam no início deste mês. Suman Haripriya, da Assembleia do Hajo, disse que "o coronavírus é uma doença transmitida pelo ar e pode ser curada usando o gaumutra e esterco de vaca".

Segundo os relatórios do Centro Johns Hopkins de Ciência e Engenharia de Sistemas, existem pelo menos 142 casos na Índia, dos quais três pacientes morreram. Quatorze se recuperaram até agora no país. Várias escolas e faculdades estão fechadas em todo o país como medida de precaução para retardar a propagação deste vírus. Os passageiros nos aeroportos estão sendo rastreados para garantir a segurança.

Notícia relacionada

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com