Fidel Castro entra no livro Guinness com maior recorde de atentados contra ele mesmo

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

18 de dezembro de 2011

Havana, Cuba — O octogenário líder da Revolução Cubana e ex-presidente da ilha, Fidel Castro, entra por fim ao no Guinness Book com o maior número de atentados contra ele mesmo, todas de autoria da Agência Central de Inteligência (CIA) dos Estados Unidos.

Segundo dados recompilados pelo portal Yahoo!, desde sua chegada ao poder em 1959 e até sua demissão em 2006, se havia contabilizado 638 tentativas falhas de assassinatos em todas as formas desde veneno injetado em um de seus puros (charutos em espanhol), carga explosiva em uma bola beisebol e em um dos seus sapatos.

Ademais, se indica pela página Cubadebate que desde o início da revolução, "que las personas interesadas en promover su desaparición física para despertar algún cambio en Cuba son las agencias de espionaje norteamericanas" ("que as pessoas interessadas em promover o desaparecimento físico de despertar alguma mudança em Cuba são agências de espionagem norte-americanas"). Por sua parte, os organismos de inteligência cubanos desaticularam todos e cada um dos atentados em suas modalidades de execução, o que era de conhecimento em ambos países.

Fontes[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati