Espanha: protestos sacodem Madri após prisão de rapper que criticou monarquia

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

18 de fevereiro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

A prisão do rapper Pablo Hasél, acusado de injúrias à monarquia e glorificação ao terrorismo, levou milhares de espanhóis às ruas ontem, principalmente em Madri e Barcelona. Os manifestos deveriam ser pacíficos, mas logo houve enfrentamentos entre policiais, que usaram bombas de borracha e gás lacrimogênio, e os manifestantes, que atiraram objetos como pedras e garrafas.

Hasél foi preso na terça-feira (16) na Universidade de Lleida, onde ele e seus apoiadores chegaram a montar barricadas para evitar a entrada dos policiais.

O rapper foi condenado por fazer uma série de postagens no Twitter se referindo, respectivamente, à monarquia e à polícia, como "mafiosos" e "nazistas". Ele também gravou uma música chamada "Juan Carlos el Bobón", uma referência ao ex-monarca da Espanha, Juan Carlos de Borbón, atualmente exilado em Abu Dabi, para onde foi após se descobrir que ele mantinha uma conta secreta na Suíça com mais de 100 milhões de euros ganhos como propina de investidores árabes.

Notícias Relacionadas

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit