Embaixador venezuelano presta homenagem ao Bolívar em Havana

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Simón Bolívar (1783-1830). Óleo de Ricardo Acevedo Bernal.

18 de dezembro de 2011

Havana, Cuba — Como parte da comemoração dos 181 anos da morte do libertador venezuelano Simón Bolívar, o embaixador venezuelano em Cuba, Edgardo Ramírez presidiu os atos com uma oferenda floral na estátua encontrada na Avenida de los Presidentes declarando "¡Viva Bolívar, victorioso!" ("Viva Bolívar, vitorioso!", em espanhol) na presença de estudantes universitários, funcionários públicos e do corpo diplomático creditado.

Ramirez ademais de fazer balanço das tarefas realizadas pelo governo de Hugo Chavez, também fez enfatizar na importância da figura do libertador em processos como a fundação da Comunidade dos Estados Latino Americanos e do Caribe (CELAC), celebrado em Caracas recentemente e a reabertura Catedral Bolivariana da Universidade de Havana, criada em 1986 e a Honorífica Simón Bolívar da Universidade Central de Las Villas.

Por sua parte, o decano de filosofia e história da universidade havanera, José Carlos Vazquez, manifestou sua satisfação deste evento na qual, o espaço reinstalado servirá para renovar os estudos acadêmicos ao processo de integrador que se vive atualmente na América Latina.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit