EUA condenam países que não pagaram indenizações às vítimas do Holocausto

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

30 de julho de 2020

Os Estados Unidos criticaram vários países da Europa Oriental e Central, incluindo a Polônia, por não compensarem as vítimas do Holocausto e suas famílias pelas propriedades apreendidas durante a ocupação nazista na Segunda Guerra Mundial.

Em seu relatório, o Departamento de Estado destacou a Bósnia, Bielorrússia, Ucrânia e especialmente a Polônia por não tomar medidas quanto às reivindicações de restituição.

Croácia, Letônia e Rússia também foram criticadas no relatório, o que provavelmente gerará uma reação irada dos respectivos governos.

"Muitos anos se passaram e há uma necessidade urgente de ação", disse o secretário de Estado, Mike Pompeo, no prefácio de um relatório que analisa a situação em 46 países no cumprimento de seus compromissos de restituição em 2009.

"Enquanto comemoramos o 75º aniversário do fim do Holocausto, o legado dos saques em massa nazistas em muitos lugares permanece em grande parte esquecido", disse ele.

O relatório observa que, na Polônia, apenas metade das 5.500 solicitações de devolução de propriedades da comunidade judaica foi considerada e metade delas foi rejeitada.

A Rússia também foi criticada por não pagamento de indenização das propriedades confiscadas ou nacionalizadas pelo ex-governo soviético.

"A Rússia não fez esforços significativos para pesquisar as origens, restituições ou compensações de obras de arte encontradas no final da Segunda Guerra Mundial que foram confiscadas pelos nazistas de vítimas judias e não-judias", afirmou o relatório.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com