Desligamento do sinal analógico de televisão terrestre é adiado novamente no Brasil

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Exemplo de como serão exibido os avisos durante a campanha de desligamento do sinal analógico, exibido pela TV Brasil.
Histórias relatadas
Televisão

Mais informações sobre Televisão:

28 de janeiro de 2016

Brasília — O Ministério das Comunicações decidiu mais uma vez adiar o cronograma para o desligamento do sinal analógico de televisão terrestre no Brasil. O desligamento estava previsto para iniciar-se com um piloto na cidade de Rio Verde, interior de Goiás, que seria realizado em 29 de novembro do ano passado. Com o cancelamento, o desligamento só acontecerá a partir de 15 de fevereiro deste ano, em Rio Verde.

É a segunda vez que o cronograma muda, sendo que ele previa originalmente o desligamento de todos os sinais analógicos de televisão terrestre existentes em todo o território nacional este ano, o que posteriormente foi mudado para um cronograma que previa o desligamento lentamente, entre 2015 e 2018. Após esta mudança, o desligamento do sinal analógico acontecerá em todo o país entre os anos de 2016 e 2023.

Ainda no decorrer deste ano, Brasília e as cidades satélites do Distrito Federal será as únicas localidades, fora Rio Verde, que irão desligar o sinal analógico este ano. As cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Goiânia, Salvador, Recife e Fortaleza, além das cidades das respectivas regiões metropolitanas, terão o sinal analógico desligado a partir do ano que vem. Já no ano seguinte, em 2018, os sinais serão desligados em cidades importantes das regiões Sul, Centro-Oeste e Norte, bem como todo o interior dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

O ministério também determinou que as emissoras terão que adotar imagem em proporção de tela 16:9 no sinal analógico, excetuando as transmissões de jornalísticos, de espaços destinados para publicidade e em programas produzidos em 4:3, proporção de tela original da TV analógica. Foi mantido ainda a porcentagem de 93% de domicílios aptos a receber o sinal digital de TV terrestre, mas autoriza ao Gired, o grupo de implantação da TV digital, de alterar a recomendação caso o grupo julgue necessário. Para ajudar a atingir esta meta, o governo federal irá distribuir set-top boxes equipados com o middleware Ginga para os usuários cadastrados no Bolsa Família.

O desligamento do sinal analógico de TV é necessário para algumas mudanças que irão acontecer nas comunicações do país. O processo de migração das rádios AM para o dial FM necessita do desligamento dos canais 5 e 6 do sinal analógico de televisão. Isso se deve nas regiões em que o espectro de FM já esta sem espaço para novas emissoras, fazendo com que as AMs migrem para uma nova faixa de FM na faixa de 76-88 MHz. O atual dial FM no Brasil vai de 88-108 MHz. O sinal analógico de televisão terrestre também ocupa a faixa de 700 MHz que será destinado ao serviço de 4G após o seu desligamento.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati