COVID-19: Alemanha implementa novas restrições com o aumento de casos

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

15 de novembro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Agência VOA

A capital da Alemanha, Berlim, juntou-se a vários estados alemães na segunda-feira para limitar o acesso a restaurantes, cinemas, museus e casas de shows apenas para pessoas que foram vacinadas ou recentemente recuperadas, já que novos casos de COVID-19 continuam aumentando.

O centro de controle de doenças infecciosas do país, o Instituto Robert Koch, informou na segunda-feira que o número de novos casos do país por 100.000 residentes nos últimos sete dias subiu para 303, a primeira vez que a taxa subiu para 300 desde o início da pandemia. O registro vem apenas uma semana desde um salto sem precedentes para mais de 200 novos casos por 100.000 residentes.

Apenas 67,5% da população alemã está totalmente vacinada. A variante delta altamente contagiosa se espalhou pela população não vacinada à medida que a temperatura cai e as pessoas ficam em casa.

O parlamento alemão está programado para votar na quinta-feira um novo quadro jurídico para as restrições do COVID-19 elaborado pelos três partidos que devem compor a próxima coalizão governante do país — os sociais-democratas, o Partido Verde e os Democratas Livres. Os planos estão sendo reforçados para permitir restrições de contato mais rígidas do que o planejado originalmente.

A coalizão, que espera finalizar sua formação e tomar posse no início do próximo mês, também deve introduzir um mandato de vacina em algumas áreas, uma medida que as autoridades têm resistido até agora.

Relatórios dizem que as novas leis darão aos 16 estados da Alemanha uma série de opções que podem ser aplicadas individualmente, visto que a taxa de infecção varia muito em todo o país. Taxas mais altas foram detectadas nas regiões com as taxas de vacinação mais baixas, ou seja, leste e sul da Alemanha.

Fonte



Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit