Covid-19: Reino Unido proíbe entrada de passageiros da América do Sul devido a nova cepa descoberta no Brasil

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

15 de janeiro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O governo do Reino Unido anunciou ontem a proibição de viagens entre o território e vários destinos da América do Sul. Também entraram na lista Portugal, Panamá e Cabo Verde. O objetivo da restrição é evitar a propagação de uma nova cepa do coronavírus causador da covid-19 descoberta no Amazonas, Brasil, há alguns dias.

A partir das 4h de hoje, 15 de janeiro de 2021, passageiros que estiveram ou transitaram pela Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Cabo Verde, Colômbia, Equador, Guiana Francesa, Guiana, Paraguai, Panamá, Portugal (incluindo Madeira e Açores), Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela nos últimos 10 dias não terão mais acesso ao Reino Unido.

Isso não inclui cidadãos britânicos, irlandeses e de outras nacionalidades com direito de residência no Reino Unido, que poderão entrar no Reino Unido, mas serão obrigados a cumprir quarentena de 10 dias.

As viagens entre o Reino Unido e vários outros destes países, como o Brasil, já estavam suspensas há semanas devido à descoberta de uma variante do coronavírus no país europeu, que segundo estudos é cerca de 70% mais contagiosa, apesar de não ser mais letal.

Outras medidas

A partir da próxima segunda-feira, 18 de janeiro, passageiros vindos que qualquer lugar do mundo deverão apresentar um teste negativo para covid antes de viajar para a Inglaterra. A medida visa evitar a infecção por diversas variantes de coronavírus que circulam internacionalmente.

Na Inglaterra, também, o lockdown continua e as pessoas estão sendo obrigadas a ficar em casa. Viagens, tanto nacionais quanto internacionais, só estão permitidas em casos muito específicos, como a trabalho e aqueles que violam as regras podem ter que pagar multas de £200,00 a £6.400,00 (hoje o equivalente a cerca de 1.450,00 a 45.765,00 reais).

Notícias Relacionadas

Fontes

Royal Coat of Arms of the United Kingdom.svg

Nota: a não ser quando expresso em contrário, o Governo do Reino Unido (Gov. UK) licencia seus dados de acordo com a Open Government Licence, que permite "copiar, publicar, distribuir, transmitir e adaptar as informações, comercialmente e não-comercialmente", mediante "reconhecimento da fonte das informações".

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com