Covid-19: Holanda tem onda de protestos e violência devido às novas medidas de contenção da pandemia

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

21 de novembro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Após o governo dos Países Baixos voltar a endurecer as medidas para conter a pandemia de covid-19, Amesterdã, Eindhoven, Haia e Roterdã estão entre as cidades holandesas que viram milhares de pessoas tomarem as ruas nos últimos dois dias para protestarem contra as novas regras. Sete pessoas ficaram feridas até agora, 2 manifestantes e 5 policiais, reporta a Euronews. Dezenas, muitas delas menores de 18 anos, também foram presas, reporta a Agência Brasil.

Em Roterdã, o prefeito da cidade, Ahmed Aboutaleb, chamou as manifestações violências de sexta passada de "uma orgia de violência".

As novas medidas

Tentando controlar a nova onda de covid-19 no país, o governo voltou a impor restrições à circulação das pessoas e ao horário de funcionamento de locais não essenciais, como lojas. As novas medidas durarão entre 13 de novembro e 4 de dezembro e incluem:

  • A proibição de receber visitas domiciliares de mais de 4 pessoas por dia;
  • A adoção do serviço em home office sempre que possível;
  • O fechamento de serviços não essenciais, como lojas de comércio de artigos de vestuário, às 18 horas;
  • O fechamento de bares e restaurantes às 20 horas;
  • A necessidade de apresentar um passaporte vacinal ou comprovante negativo para covid para entrar em bares e restaurantes e outros espaços públicos;
  • A proibição de expectadores em eventos esportivos, como em jogos de futebol.

Notícias Relacionadas

Fontes


Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit