Ciclone Alex, já rebaixado, atinge noroeste da Europa, após migrar do Pacífico para o Atlântico

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

10 de junho de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Os remanescentes da tempestade tropical Alex se transformaram em um sistema de baixa pressão típico e se movem pelo Atlântico para perto do noroeste da Europa. Estão sob alerta para chuvas e ventos fortes as costas oeste da Irlanda, Irlanda do Norte, Escócia, Inglaterra e o sul e sudeste da Islândia.

O vice-chefe de meteorologia do Met Office da Inglaterra, Chris Almond, disse: “embora não seja mais uma tempestade com nome, os remanescentes da ex-tempestade tropical Alex trarão alguns ventos fortes na metade norte do Reino Unido - especialmente para a Escócia e a Irlanda do Norte na sexta e no sábado.” Ele também informou que os ventos devem atingir cerca de 45mph (~70km/h) em algumas partes do norte do Reino Unido, com a chance de algumas rajadas de 55mph (~85km/h) em algumas ilhas e nas áreas costeiras.

De Agatha para Alex

O Alex é um ciclone que se formou no Oceano Pacífico nordeste e chegou ao sul do México nomeado Agatha e como um furacão C2 na semana passada. Depois de passar pelo continente mexicano, voltou a ganhar força perto de Cuba, tendo sido renomeado Alex. No Golfo do México, afetou, além de Cuba, a Flórida, cujo território também ultrapassou, antes de chegar até o Atlântico, onde serpenteou rumo à Europa.

A transição do fenômeno não é um fato isolado e a previsão de que Agatha se tornasse Alex e chegasse até a Europa já vinha sendo feita pelos serviços de meteorologia ao redor do mundo desde que o sistema atingiu o México.

Notícias relacionadas

Fontes