Chega a Marte uma nave da NASA

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
NASA logo.svg
Outras notícias sobre a NASA

24 de setembro de 2014

Uma nave espacial da Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço (NASA)[1] chegou a Marte para investigar a razão pelo desaparecimento da água, assim como estudar a parte superior da atmosfera na busca de decifrar as questões sobre a mudança de habitat que sofreu o planeta.

A nave, denominada "Atmosfera Marte e Evolução Volátil" (MAVEN por sua sigla em Inglês),[2] viajou 711 milhões de quilômetros da Terra e chegou ao momento decisivo em que vai encenderá seus sete foguetes de freio; têm se previsto que entre na órbita marciana este domingo, depois de 10 meses de viagem.

A missão consiste em medir a quantidade de gases que escapam da atmosfera do planeta ao espaço. A diferença de outras naves, o MAVEN se concentrará na atmosfera, de lá se suspeita que alguma vez foi mais espessa que a atual composta por dióxido de carbono. Bruce Jakosky, encarregado de dirigir a parte científica da missão, disse que procura compreender as causas dos significativas mudanças climáticas de Marte ao longo de bilhões de anos.

A nave vai levar seis semanas assentar-se e provar seus instrumentos prévio da missão de um ano de duração, com $671 milhões de dólares de custos. Por outro lado, há outras três naves espaciais orbitando ao redor da Marte e espera outra para quarta-feira.


Estamos vivendo o que acontece na parte alta da atmosfera, como os processos que envolvem o Sol e os ventos solares afetam o gás acima da atmosfera e passam ao espaço. Assim que, em essência, essa é nossa meta, contestar a pergunta daonde a se foi água, daonde se foi o dióxido de carbono.
Jakosky

Referências[editar]

  1. Em inglês, National Aeronautics and Space Administration, NASA.
  2. Em inglês, Mars Atmosphere and Volatile Evolução, MAVEN.

Fontes[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati