Chega a Marte uma nave da NASA

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
NASA logo.svg
Outras notícias sobre a NASA

24 de setembro de 2014

Uma nave espacial da Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço (NASA)[1] chegou a Marte para investigar a razão pelo desaparecimento da água, assim como estudar a parte superior da atmosfera na busca de decifrar as questões sobre a mudança de habitat que sofreu o planeta.

A nave, denominada "Atmosfera Marte e Evolução Volátil" (MAVEN por sua sigla em Inglês),[2] viajou 711 milhões de quilômetros da Terra e chegou ao momento decisivo em que vai encenderá seus sete foguetes de freio; têm se previsto que entre na órbita marciana este domingo, depois de 10 meses de viagem.

A missão consiste em medir a quantidade de gases que escapam da atmosfera do planeta ao espaço. A diferença de outras naves, o MAVEN se concentrará na atmosfera, de lá se suspeita que alguma vez foi mais espessa que a atual composta por dióxido de carbono. Bruce Jakosky, encarregado de dirigir a parte científica da missão, disse que procura compreender as causas dos significativas mudanças climáticas de Marte ao longo de bilhões de anos.

A nave vai levar seis semanas assentar-se e provar seus instrumentos prévio da missão de um ano de duração, com $671 milhões de dólares de custos. Por outro lado, há outras três naves espaciais orbitando ao redor da Marte e espera outra para quarta-feira.


Estamos vivendo o que acontece na parte alta da atmosfera, como os processos que envolvem o Sol e os ventos solares afetam o gás acima da atmosfera e passam ao espaço. Assim que, em essência, essa é nossa meta, contestar a pergunta daonde a se foi água, daonde se foi o dióxido de carbono.
Jakosky

Referências[editar]

  1. Em inglês, National Aeronautics and Space Administration, NASA.
  2. Em inglês, Mars Atmosphere and Volatile Evolução, MAVEN.

Fontes[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati