Caso de desaparecimento na Bélgica resolvido após 20 anos

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

6 de fevereiro de 2019

Na Bélgica, um misterioso caso de desaparecimento que permaneceu incerto por vinte anos chegou ao fim. O garoto angolano de quatorze anos Simon Lembi chegou a Bruxelas em 3 de novembro de 1999. Em 12 de novembro, ele pediu à mãe para assistir televisão no centro comunitário em Saint-Gilles. Depois disso, ele nunca voltou para casa.

Naquela época, ele não conhecia ninguém e só falava sua própria língua, lingala. Sua mãe relatou que ele estava desaparecido. Ela estava tendo um momento terrível e naquela época não entendia nem holandês nem francês. Ele era o mais velho de quatro filhos. Foi então procurado ativamente por ele, com fotos em seu ambiente imediato. Este é um dos arquivos de desaparecimento mais antigos da Bélgica.

Acontece que o homem de 34 anos fugiu de casa "por causa de problemas familiares". Isso é confirmado pelo Ministério Público de Bruxelas, que também afirma que o homem invoca seu direito à privacidade, o que significa que pouco se pode dizer sobre ele. Atualmente, ele reside em outro país europeu. Seus pais foram notificados.

Logo após seu desaparecimento, ele teria sido reconhecido no metrô de Bruxelas. A dica não chegou até ele no momento. Em novembro do ano passado, houve outra dica. Segundo o Ministério Público, "um conhecido, uma pessoa relacionada" o reconheceu em outro país. O conhecido informou a Célula de Pessoas Desaparecidas que entrou em contato com o país onde ele fora visto. A polícia local finalmente o encontrou e o interrogou. Ele agora adotou um sobrenome diferente. Ele está bem de saúde.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com