COVID-19: Oxford amplia teste de vacina em humanos

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

22 de maio de 2020

Portal Saúde
Outras notícias sobre saúde


Foto meramente ilustrativa

A Universidade de Oxford, em Londres, anunciou hoje que, após testar uma vacina contra COVID-19 em adultos com até 55 anos de idade, o medicamento será agora também aplicado em crianças de 5 a 12 anos e em adultos acima dos 56. A vacina, chamada ChAdOx1 nCoV-19, deve ser aprovada e pode estar à venda, se demonstrar sua eficácia, num prazo de dois a seis meses, e será fabricada com ajuda do laboratório AstraZeneca.

A Fase I da vacinação de teste começou em abril e contou com a participação de mais de 1.000 voluntários. A Fase II deve incluir a vacinação de mais de 10 mil pessoas, distribuídas em grupos por faixa etária: crianças de 5 a 12 anos, adultos entre 56 e 69 anos e idosos com 70 anos ou mais. "Nestes grupos, os pesquisadores avaliarão a resposta imune à vacina conforme a idade, para descobrir se há variação na resposta do sistema imunológico em idosos e crianças", esclareceu a instituição em seu website.

A Fase III do estudo será uma avaliação geral de como a vacina funcionou em pessoas acima dos 18 anos de idade.

"Os estudos clínicos estão progredindo muito bem e agora estamos iniciando estudos para avaliar até que ponto a vacina induz respostas imunes em adultos mais velhos e para testar se ela pode fornecer proteção à população em geral", disse o professor Andrew Pollard, chefe do Grupo de Vacinas de Oxford.

Segundo a OMS, atualmente há cerca de 100 vacinas sendo desenvolvidas no mundo todo.

Fontes[editar]

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com