Atlântico terá outra temporada superativa em 2021, prevê NOAA; até 5 superfuracões podem ocorrer

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

22 de maio de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O Centro de Previsão do Clima da NOAA (Administração Oceânica) está prevendo outra temporada de furacõesacima do normal no Atlântico Norte. Os meteorologistas preveem 60% de chance de uma temporada acima do normal, 30% de chance de uma temporada quase normal e 10% de chance de uma temporada abaixo do normal. No entanto, os especialistas não preveem o nível histórico de atividade visto em 2020.

Para 2021, é provável que ocorram de 13 a 20 tempestades nomeadas (ventos de 39 mph ou mais), das quais 6 a 10 poderiam se tornar furacões (ventos de 74 mph ou mais), incluindo 3 a 5 grandes furacões (categoria 3, 4 ou 5; com ventos de 111 mph ou mais). A Adminstração fornece esses dados com 70% de confiança. "Embora os cientistas da NOAA não esperem que esta temporada seja tão agitada quanto no ano passado, basta uma tempestade para devastar uma comunidade", disse Ben Friedman, administrador interino da NOAA.

As condições do El Niño Oscilação Sul (ENOS) estão atualmente na fase neutra, com a possibilidade de retorno do La Niña no final da temporada de furacões. “ENSO-neutral e La Niña apóiam as condições associadas à era de alta atividade em curso. As previsões de temperaturas superficiais do mar mais altas do que a média no Oceano Atlântico tropical e no Mar do Caribe, ventos alísios tropicais mais fracos do Atlântico e um aumento das monções da África Ocidental provavelmente serão fatores na atividade geral deste ano", explicou, Matthew Rosencrans, chefe da previsão de furacões sazonais do Centro de Previsão do Clima da NOAA.

No mês passado, a NOAA atualizou as estatísticas usadas para determinar quando as temporadas de furacões estão acima, perto ou abaixo da média em relação ao último registro climático. Com base nesta atualização, uma temporada média de furacões produz 14 tempestades nomeadas, das quais 7 se tornam furacões, incluindo 3 grandes furacões.

A temporada de furacões no Atlântico Norte se estende de 1º de junho a 30 de novembro.

Referências

Notícias Relacionadas

Fonte

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit