Ashraf Ghani é declarado presidente do Afeganistão

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

22 de setembro de 2014

Logo depois de três meses de uma crise política profunda, a Comissão Eleitoral do Afeganistão nomeou no último domingo (21) o novo presidente o ex-ministro das Finanças, Ashraf Ghani Ahmadzai, que ganhou nas urnas, enquanto que Abdullah Abdullah, seu principal rival, encabeçará um governo "unidade nacional". "A Comissão Eleitoral Independente do Afeganistão declara o Dr. Ashraf Ghani Ahmad como presidente do Afeganistão", anunciou Ahmad Yousuf Nuristani, presidente da Comissão.

O anúncio chegou horas depois de que Ghani e Abdullah assinar um acordo para partilha de poder, o que pôs ponto final a meses de disputa e crise de confiança no sistema eleitoral nacional. No entanto, Nuristani, admitiu que existem graves falhas no processo eleitoral, que no entanto, nem a auditoria das Nações Unidas pôde detectar-las completamente.

Como havia-se estabelecido, Nuristani omitido as percentagens dos votos, posto que foi o que desencadeou a crise que levou à Abdullah a denunciar "fraude à escala industrial". Segundo o acordo entre ambos políticos, o novo governo dará impulso a uma mudança no sistema eleitoral e que, em dois anos, convocar a Loya Jirga para mudar a Constituição e incluir a figura do primeiro-ministro, que substituirá o chefe de governo.

Os porta-vozes Ghani e Abdullah revelaram que será no próximo 29 de setembro, a tomada de posse do novo governo. Após a segunda rodada, Depois do segundo turno, Abdullah negou reconhecer a vitória de Ghani, desatando uma crise política.

Fontes[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati