Zelaya garante que voltará amanhã a Honduras e pede resistência pacífica da população

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

4 de julho de 2009

O presidente de Honduras, Manuel Zelaya, disse hoje que vai voltar ao país amanhã (5), depois de ter sido deposto e levado para fora do país no último domingo (28). De acordo com a Agência Bolivariana de Notícias, ele afirmou, em uma mensagem dirigida ao povo de Honduras, que as forças militares são cúmplices da elite e pediu apoio à população.

“Estou disposto a fazer qualquer sacrifício para obter a liberdade da nação. Ou somos livres ou seremos escravos de forma permanente”, afirmou. Zelaya também convocou as organizações sociais a manterem a resistência contra o governo, mas sem armas e nem violência. Zelaya garantiu que vai chegar à capital do país, Tegucigalpa, com vários presidentes e membros da comunidade internacional. O presidente disse que os “golpistas” estão cercados por todos os governos do mundo e devem desistir dessa postura.


A Assembleia Geral da Organização dos Estados Americanos (OEA) está hoje, em Washington (EUA), para discutir qual serão os próximos passos para enfrentar a crise política em Honduras.

Notícias relacionadas

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati