Zelaya garante que voltará amanhã a Honduras e pede resistência pacífica da população

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

4 de julho de 2009

O presidente de Honduras, Manuel Zelaya, disse hoje que vai voltar ao país amanhã (5), depois de ter sido deposto e levado para fora do país no último domingo (28). De acordo com a Agência Bolivariana de Notícias, ele afirmou, em uma mensagem dirigida ao povo de Honduras, que as forças militares são cúmplices da elite e pediu apoio à população.

“Estou disposto a fazer qualquer sacrifício para obter a liberdade da nação. Ou somos livres ou seremos escravos de forma permanente”, afirmou. Zelaya também convocou as organizações sociais a manterem a resistência contra o governo, mas sem armas e nem violência. Zelaya garantiu que vai chegar à capital do país, Tegucigalpa, com vários presidentes e membros da comunidade internacional. O presidente disse que os “golpistas” estão cercados por todos os governos do mundo e devem desistir dessa postura.


A Assembleia Geral da Organização dos Estados Americanos (OEA) está hoje, em Washington (EUA), para discutir qual serão os próximos passos para enfrentar a crise política em Honduras.

Notícias relacionadas

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati