Voltam a bloquear YouTube na China

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

24 de março de 2009

Internautas chineses denunciam um novo bloqueio do famoso portal de site de vídeos YouTube após a publicação naquele site de um incidente entre pesqueiros chineses e o navio de guerra estadounidense. Há 12 horas, a web site está inacessível no país asiático.

O Governo chinês, a que foi atribuído a possível censura, não deu explicações ao respeito. No entanto, o porta-voz do Ministério de Relações Estrangeiras (ou Negócios Estrangeiros), Qin Gang, declarou à imprensa: “Muita gente têm a falsa impressão de que o Governo chinês tem medo a Internet. Na verdade, é justamente o contrário”.

O ministro defendeu a sua postura ao afirmar que os 100 milhões de blogs e 300 milhões de usuários demonstram que Internet na China “está suficiente aberto, mas também precisa de ser regulamentada por lei para evitar a difusão de informação prejudicial e por segurança nacional”. Mesmo assim, assegurou não estar ciente da inacessibilidade do YouTube.

Os usuários chineses tiveram problemas para entrar no site no início deste mês, quando se comemorou o primeiro aniversário dos protestos pela libertação do Tibete. Além disso, encerraram muitos dos sites frequentados pelos tibetanos.

Fontes