Trump diz que não minimizou o perigo da COVID-19

17 de setembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O presidente Donald Trump negou as alegações de que minimizou os perigos do coronavírus no início deste ano. Trump disse isso durante uma reunião de uma hora e meia com residentes da Filadélfia.

Durante o programa, que foi transmitido pela ABC, os eleitores puderam fazer questionamentos ao presidente.

“Eu não diminuí [a importância do coronavírus]. Na verdade, eu joguei de várias maneiras em termos de ação”, disse Trump. Anteriormente o presidente disse que sabia que a COVID-19 era mais infecciosa em comparação com o vírus da gripe, mas continuou comparando-os. Trump atribuiu isso a uma relutância em criar pânico nos estadunidenses.

Donald Trump também prometeu que a vacina contra COVID-19 estaria disponível em três a quatro semanas, informou a Reuters.

O programa foi ao ar duas semanas antes de Trump participar de seu primeiro debate com o candidato democrata Joe Biden.

Diante do encontro de Trump com os residentes da Filadélfia, Joe Biden fez uma declaração na qual criticava o titular.

“Depois de quatro anos de má liderança e promessas não cumpridas do presidente Trump, os residentes da Filadélfia estão vendo quem é esse presidente. Ele falhou na Pensilvânia quando deliberadamente enganou o povo americano e se recusou a agir para impedir a pandemia de COVID-19, que ceifou a vida de quase 8.000 residentes da Pensilvânia. E ele falhou na Pensilvânia ao permitir que a pandemia destruísse o bem-estar econômico de milhões e levasse a taxa de desemprego do estado ao seu nível mais alto em décadas”, disse Biden.

Fontes

((ru)) Трамп на встрече с жителями Филадельфии заявил, что он не преуменьшал опасность COVID-19 — VOA, 17 de setembro de 2020