Tesoureiro do PT afirma que não comprou votos de deputados brasileiros

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

Brasil • 9 de junho de 2005

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Delúbio Soares, acusado pelo deputado da base aliada do governo Roberto Jefferson de ter efetuado pagamentos mensais a deputados para que eles votassem a favor do governo negou todas as acusações. Denúbbio é o tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT), partido do governo do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Delúbio disse:Estou na luta pela construção de uma sociedade democrática e participativa há mais de 30 anos. Não acumulei bens nem vantagens. Trabalho desde os 14 anos e tudo o que tenho obtido foi com esforço.(...)Estou muito indignado com o que foi dito a respeito da minha pessoa e do nosso partido. Tentam chantagear o PT, o governo e o Congresso Nacional. Mas o PT não aceita esse tipo de chantagem.

O tesoureiro do PT disse que soube do suposto pagamento de mensalidades a deputados brasileiros (o "mensalão") pela primeira vez em setembro de 2004 através do Jornal do Brasil. Segundo Delúbio:Na ocasião, conversamos na Executiva do PT e foi iniciada uma investigação da Corregedoria da Câmara e no TSE, que arquivaram os processos.

Delúbio Soares disse que vai colocar à disposição da Justiça seus sigilos sigilos fiscal, telefônico e bancário.

O Presidente do PT José Genoino disse que não pretende afastar Delúbio da Secretaria de Finanças do partido.

Ver também

Fontes